×
710
Fashion Jobs
JD SPORT
Demand Planner_Sport Zone(m/f)
Efetivo · Maia
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Braga
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Direct-tO-Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer - Spanish Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo (Snp/Ibp) Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Non-Trade Procurement Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Footwear Buyer
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Apparel Buyer
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo (m, f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant - c. Comercial Norteshopping (m, f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
22 de nov. de 2021
Tempo de leitura
8 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Maison de Karl revela projeto imobiliário karl Lagerfeld Villas Marbella

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
22 de nov. de 2021

Karl Lagerfeld, grande design de moda alemão, famoso diretor criativo da Chanel e da Fendi, lendário ilustrador, o maior conversador de Paris, com sagacidade gelada e ás fotógrafo, foi também brilhante na fotografia de arquitetura. E, agora, embora a título póstumo, consegue criar uma série de villas de alta moda sustentáveis.


As cinco villas serão revestidas no exterior de materiais refletores - Image: Karl Lagerfeld / Sierra Blanca

 
Recentemente, a maison com o nome de Karl revelou a maqueta arquitetónica, plantas, alçados e vistas virtuais da Karl Lagerfeld Villas Marbella à beira-mar, um condomínio fechado graciosamente localizado nas colinas acima do resort espanhol.
 
O projeto compreende cinco villas únicas, uma com uma casa de campo adicional, concebidas com piscinas individuais, e painéis de água pouco profundos para reduzir radicalmente o calor da área. Cada piscina apresenta paredes de vidro com vista a estender a luz para a zona da cave. A plantação extensiva de romãs, palmeiras e arbustos significa que cada vivenda coabita – embora totalmente privada – de outra na parcela de natureza de 12.000 metros quadrados.

Tal como a maioria dos negócios hoteleiros e imobiliários que envolvem designers como Armani ou Versace, este é estruturado numa taxa de licença desde o promotor Sierra Blanca Estates até à maison de moda com sede em Paris.
 
Embora tenha dirigido brilhantemente durante várias décadas, as maisons de moda tanto da Chanel como da Fendi, desde a alta costura até à haute fourrure, na sua própria maison, Lagerfeld era conhecido pela paleta de cores a preto e branco e pelo expressionismo alemão. Essa estética reflete-se na utilização de materiais refletores, como azulejos cerâmicos revestidos com acabamentos espelhados de cor cinza acentuada ou pó de ouro branco, pavimentos de terrazzo preto e branco, e jardins geométricos. E, numa era de sustentabilidade, os edifícios são concebidos para funcionarem como pulmões, com múltiplos pátios, pisos térreos transparentes e sistemas de modulação de janelas nos pisos superiores.
 
Além disso, Lagerfeld, cujas muitas casas – que variavam desde uma mansão do século XVII em St. Germain, um castelo na Normandia e um manoir em Fontainebleau até um apartamento de meados do século XX no Mónaco e uma villa mediterrânica – todas albergavam literalmente milhares de livros, e teriam certamente se sentido em casa nestas villas. Visto que o modelo arquitetónico os exibiria a todos com extensas bibliotecas.
 
Assim, a Fashion Network sentou-se com o CEO italiano da maison de moda, Pier Paolo Righi; o promotor espanhol Carlos Rodriguez da Sierra Blanca Estates; a arquiteta italiana Michele Galli e, sobretudo, a francesa Caroline Lebar, a mão direita de Karl por mais de quatro décadas na sua maison, para ouvir os múltiplos pontos de vista sobre o mais recente empreendimento da marca.
 
FashionNetwork.com: Pier Paolo, porquê este projeto e porquê agora?
Pier Paolo Righi:
O próprio Karl tinha tantos interesses diferentes, que não se tratava apenas de moda. Um ponto de interesse importante era a arquitetura, quer fosse arquitetura para si próprio ou um projeto arquitetónico que desenvolveu com e para outras pessoas. Assim, nós, como únicos guardiões da sua marca homónima, temos uma responsabilidade e orgulho em ir atrás destes pontos de interesse que Karl tinha. Porquê agora? Porque são sempre necessários os parceiros certos para fazer a coisa certa e fazê-lo da forma certa. O triângulo que se vê aqui é o porquê agora.
 
FNW: O que o intrigou para se envolver neste projeto?
PPR:
Bem, temos a melhor localização possível para um projeto, o que realmente o eleva. Portanto, para nós, é um sonho tornado realidade ser capaz de criar este primeiro projeto residencial com Karl Lagerfeld e ver a parte final do que vai ser. Penso que estas não são apenas villas, são realmente peças de arte, que reservam a alma de Karl. Há uma razão por detrás de tudo, em cada detalhe das villas.
 
FNW: A Caroline pode dar alguns exemplos do espírito de Karl no desenho?
Caroline Lebar:
As bibliotecas estarão dentro de cada uma das cinco villas, é algo que se pode ligar facilmente a Karl e à sua alma. E, por exemplo, você (Godfrey Deeny) que conhecia o Karl, pode lembrar-se de que estava sempre a tentar alcançar algo difícil. E depois, com materiais muito precisos, transformando-os sempre em algo extremamente positivo e belo.
 
Basta olhar para os telhados. Os telhados dos edifícios feitos de painéis solares no campo são feios. Fizemos disso uma promessa no projeto, de que os painéis solares tinham de ser loucamente belos, e muito modernos nas suas formas. Há também a leveza e a dualidade com pisos térreos completamente transparentes. Fará com que as casas quase flutuem no ar. Reflete a leveza de Karl, a forma como trabalhava, nunca mostrando a dificuldade, revelando sempre a leveza das coisas.
 
FNW: Como tudo se desenvolveu?
CL: 
Tivemos meses de conversa antes de construir, vendo as fotos e esboços de Karl e visitando os seus lugares. Os espelhos estiveram presentes em todas as conversas, pois havia espelhos por todo o lado nas paredes de Karl. Mas para as villas, há espelhos a revestirem as paredes. Assim, penso que o arquiteto nos ouviu bem, e devolveu o orgulho do espelho, da alma de Karl no exterior da casa. E a última coisa que quero dizer sobre estas casas é que são orgânicas, não há uma que tenha a mesma forma. São arquitetura de alta moda.
 
FNW: Karl Lagerfeld também representou um certo modernismo teutónico. Como é que a Michele interpreta as suas ideias na arquitetura?
Michele Galli
: Precisávamos de estudar Karl como pessoa, e Karl Lagerfeld como marca para identificar códigos. Depois tentámos reinterpretá-los no design de interiores e na arquitetura. Assim, há um toque muito forte neste projeto em relação ao preto e branco, porque se se pudesse prestar atenção a todos os tons, estes são apresentados em muitas variações, mesmo que os tons principais sejam o preto e branco. Mas Karl também não viveu uma vida monocromática, por isso, não seria um reflexo justo de quem era, do que gostava e de como vivia.
 
Também queríamos ser neutros em carbono. As villas são muito sustentáveis porque há uma pegada mais baixa, protegendo o rés-do-chão do sol. Além disso, a fachada espelhada mantém o calor e reflete o verde do jardim na fachada.
 
FNW: Rodriguez, quando é que o trabalho começa realmente?
Carlos Rodriguez:
Começamos em março de 2022, e terminaremos em outubro de 2023.
 
FNW: Qual será o preço de uma villa?
CR:
Libertaremos os preços quando começarmos a inovar em março próximo. Mas para mim é mais importante relevar que estas não são apenas cinco villas. Queremos que quem estiver interessado numa vivenda compreenda isto primeiro. Que realmente entendam o que podem comprar. stão a adquirir uma experiência, e não apenas a comprar uma villa.
 
FNW: Pier Paolo, que tipo de negócio tem em curso?
PPR:
Bem, vemos isto como um projeto que se está a realizar extraordinariamente bem. Temos este triângulo numa grande parceria com uma grande parcela. Portanto, se houver mais destas oportunidades de fazer algo à medida com qualidade e alma, é claro que o vamos abraçar.
 
FNW: Qual é o investimento de capital, Carlos Rodriguez?
CR:
Não quero revelar exatamente quanto, pois isso revelaria o custo das villas. Portanto, essa é uma pergunta complicada! Mas está nas dezenas de milhões de euros. E, não estou preocupado em vendê-las, dada a qualidade do que estamos a fazer.
 
FNW: A maison de Karl Lagerfeld foi bem sucedida ao manter os produtos a um preço bastante acessível, enquanto que nos seus outros trabalhos na Chanel e Fendi, o designer fez uma couture muito cara. Mas quando resolvem fazer um projeto de construção, criam um muito caro projeto de alta moda e alta qualidade. Porquê?
PPR:
Sim, Karl esteve na Chanel, mas também foi o primeiro designer há 24 anos na H&M. Temos feito a decoração de helicópteros de luxo Karl Lagerfeld, e relógios Rolex em parceria, porque Karl foi o raro fenómeno de ser extremamente luxuoso e extremamente democrático. Tornou-se acessível a diferentes níveis e é isso que estamos a fazer e que vamos continuar a fazer pela marca.
 
FNW: Alguma hipótese de um hotel Karl?
PPR:
Vamos abrir o primeiro hotel da marca Karl Lagerfeld em Macau no dia 3 de dezembro com uma inauguração suave. Assim, já passámos por toda a experiência do que significa construir um projeto de hospitalidade.
 
FNW: Quando é que pode levar a marca Karl Lagerfeld ao público em geral?
PPR:
Teria de perguntar aos meus acionistas o que pensam sobre isso. Mas não excluo que possa acontecer a algum momento (ri-se).


Cada uma das cinco villas será única - Image: Karl Lagerfeld / Sierra Blanca Estates

 
FNW: Caroline, Pier Paolo, o que teria Karl pensado destas Villas Lagerfeld?
CL:
É a nossa tristeza que não as veja. Karl teria sido o primeiro cliente.
 
PPR: Penso que teria ficado ainda mais orgulhoso por o projeto ter sido desenvolvido dessa forma sem ele, mais do que se o próprio o tivesse desenvolvido exatamente da mesma forma. Porque Karl nunca se teria deixado levar pelo orgulho em algo e dessa forma. Mas se tivesse olhado para o projeto, penso que teria ficado orgulhoso da forma como interpretámos o que Karl gostaria de ter feito.
 
FNW: Uma vez, um editor regressou do Dubai depois de assistir à abertura do primeiro Hotel Armani no Burj Al Arab, e explicou a Karl que tinha visitado a plataforma de observação do edifício mais alto do mundo e testemunhou o projeto imobiliário para construir The World. No entanto, devido à crise financeira de 2008, o projeto tinha ficado sem financiamento e o Mar Arábico começou a ganhar terreno, corroendo muitos dos fake continentes. Ao que Karl respondeu: "Aqueles sacanas contrataram-me para projetar vários países e nunca pagaram as suas contas. Mas a natureza é forte e vingou-se"!
CL:
Mas sabe, Karl acabou por ser pago por isso. Foi a única pessoa que recebeu um cheque!
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.