×
348
Fashion Jobs
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
MAJE
Assistant Store Manager - Colombo Lisbon m/f
Trainee · LISBOA
MARIA BY FIFTY
Marketing Digital
Estágio · BRAGA
MARIA BY FIFTY
Fashion Designer/ Grafic Designer
Estágio · BRAGA
THE KOOPLES
Sales Assistant - Full Time - Lisboa
Efetivo - CLT · LISBOA
RE/MAX COLLECTION, MAXGROUP
Profissional do Setor de Moda (m/f) Com Vertente Comercial
Estágio · LISBOA
SALSA
Vendeur(se) Carre Senart 30h
Efetivo - CLT · Paris
LION OF PORCHES
Fotógrafo (m/f) – Vila do Conde
Efetivo - CLT · PORTO
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Design Intern
Estágio · BRAGA
JOPLINS SUNGLASSES
Marketing Intern
Estágio · LISBOA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
MAXGROUP-REMAX TELHEIRAS
Procuramos Arquiteto/Designer de Interiores Para Consultor Imobiliário
Estágio · LISBOA
Publicado em
8 de ago de 2019
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Mango confirma o seu crescimento em 2018, mas não sai dos números negativos

Publicado em
8 de ago de 2019

Tal como previsto em junho passado, a empresa de moda catalã confirma o seu regresso ao crescimento com a publicação integral dos seus resultados anuais. Em 2018, "impulsionada pelo sucesso das novas coleções", a Mango aumentou as vendas em 40 milhões de euros para 2233 milhões de euros, um aumento de 2194 milhões de euros (1,8%) em 2017.



Uma loja da Mango em Madrid - Mango


No ano passado, a atividade internacional representou 77% das vendas, enquanto o mercado interno continua a ser o primeiro da empresa, com 23% do volume de negócios total. As linhas, Man, Kids e Violeta representaram 18% das vendas. Esta tendência positiva manteve-se no primeiro semestre de 2019, quando o volume de negócios aumentou mais de 50 milhões de euros face ao mesmo período de 2018.
 
No entanto, o crescimento mais rápido tem sido o das vendas online, com um aumento de 31% para 445 milhões de euros, o que já representa 20% do volume de negócios total. Em 2019, a empresa espera que, até 2020, as vendas online representem 25% das vendas e 30% das vendas. Além disso, o objetivo da empresa é estar presente em todos os países onde já tem lojas físicas.

Por seu lado, a margem bruta subiu dois pontos e meio atingindo 58,5% e impulsionada pelo crescimento do volume de negócios e por um menor impacto das promoções e vendas. O aumento de 78 milhões de euros é transferido para todas as margens da demonstração de resultados: o EBITDA cresceu 17% o que representa 135 milhões de euros, o lucro bruto de 36% e, após impostos, o lucro líquido foi de 35 milhões de euros negativos. Assim, as perdas aumentaram 6% face aos 33 milhões de euros do ano anterior, confirmando assim o terceiro ano no vermelho, que em 2016 registou perdas para acusar o impacto do seu plano de reestruturação.
 
"Em 2018, em um ambiente complexo e em plena transformação do negócio da moda, os clientes têm valorizado bem nossas coleções e conseguimos aumentar nossas vendas, algo que não tinha acontecido em anos anteriores", disse em um comunicado Toni Ruiz, CEO da empresa desde novembro do ano passado. "Atingimos um resultado operacional equilibrado e o nosso EBITDA cresceu, o que nos permitirá cumprir o nosso plano estratégico e também continuar a reduzir a dívida e as despesas financeiras. Nos últimos dois anos, a cadeia reduziu metade da sua dívida financeira líquida de 617 milhões de euros para 315 milhões de euros. Especificamente no ano passado, a redução foi de 100 milhões de euros. Em dezembro passado, a empresa assinou um acordo de refinanciamento até 2023.
 
Nos últimos meses, Toni Ruiz criou um novo comité de gestão composto por 10 executivos, cinco dos quais provenientes de fora da empresa. O objetivo deste grupo não é outro senão cumprir com o plano estratégico e "acelerar a transformação digital" através de uma profunda transformação digital da cadeia. Para isso, a Mango investiu mais de 75 milhões de euros nos últimos anos. Em 2018, o investimento total cresceu para 57 milhões.

 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.