×
711
Fashion Jobs
SALSA
Quality Manager - Oportunidade de Trabalhar o Produto Para Atingir Uma Qualidade de Excelência
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner_Sport Zone(m/f)
Efetivo · Maia
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Braga
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Direct-tO-Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer - Spanish Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo (Snp/Ibp) Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Non-Trade Procurement Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Footwear Buyer
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Apparel Buyer
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo (m, f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant - c. Comercial Norteshopping (m, f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de mar. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Mango contrai vendas em 22,4 % mas modera impacto de COVID-19 graças ao online

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de mar. de 2021

A Mango adapta-se ao golpe da pandemia e agarra-se à linha da vida do canal online. E não é que a empresa espanhola de moda Mango / MNG Holding encerrou o exercício de 2020 com um volume de negócios de 1.842 milhões de euros, representando uma contração de 22,4% em comparação com o valor recorde de 2.374 milhões registado um ano antes. Por seu lado, as vendas através da Internet têm sido um sopro de esperança, crescendo até 36% e atingindo um volume de negócios de 766 milhões de euros, o que já representa 42% da receita total da empresa sediada em Barcelona.


O canal online representava 42% das receitas totais da Mango - Mango


O EBITDA chegou aos 193 milhões de euros, apenas um ponto atrás do valor do ano anterior. Este é, no entanto, o resultado obtido após a aplicação da norma IFRS-16, no primeiro ano em que o grupo de moda teve de a aplicar. Sem o efeito das normas, o resultado teria sido 21 milhões de euros. Além disso, 2020 foi o quinto ano consecutivo de redução da dívida bancária líquida da empresa, com uma diminuição de 20% de 194 para 156 milhões de euros.

Na apresentação dos resultados financeiros anuais, segunda-feira (8 de março), a Mango dividiu o ano em quatro fases diferentes. Durante a primeira, correspondente aos meses anteriores à pandemia, as vendas cresceram 8%. Uma evolução positiva que parou durante a primeira vaga de COVID-19, entre março e junho, período em que quase todas as lojas da marca permaneceram total ou parcialmente fechadas e o canal online passou a representar até 93% das vendas da empresa, a partir do qual explicam que isto "limitou o declínio das receitas totais a 50%".

Com a abertura gradual do parque de lojas, a Mango passou por uma "fase de recuperação", de modo que em outubro as vendas "foram apenas 6% inferiores às do ano anterior". Finalmente, a segunda vaga da pandemia, que marcou os últimos dois meses do ano, envolveu o regresso às limitações e encerramento do parque de lojas, enquanto o canal online realizou "grandes aumentos" no volume de negócios durante as campanhas da Sexta-feira Negra e do Natal.

42% do volume de negócios já provém do canal online

"Vivemos um ano absolutamente excecional e imprevisto para todos", reconheceu o CEO da Mango, Toni Ruiz. "Graças ao grande compromisso que a Mango tem vindo a assumir há 20 anos no seu canal online, conseguimos que em 2020 tenha representado 42% do nosso volume de negócios total (contra 24% um ano antes), o que é um número extraordinário no nosso setor e é uma grande vantagem competitiva para a nossa empresa", explicou com otimismo.

Assim, apesar da diminuição de 43% do volume de negócios no canal físico, causada pelas medidas restritivas impostas pelas autoridades sanitárias em cada país (desde o encerramento total das lojas até à limitação do seu horário e capacidade de abertura), o crescimento de 36% do canal online para 766 milhões de euros significou um sopro de oxigénio para o balanço da empresa. Um aumento significativo nos 85 países onde a Mango opera online e especialmente notável em alguns dos seus principais mercados, tais como França, Itália e Portugal, onde se registaram aumentos "próximos ou superiores a 100%".

No outono passado, a Mango celebrou o 20.º aniversário do lançamento do seu comércio eletrónico, com um aumento de 25% nas visitas para 750 milhões. Olhando para 2021, o objetivo da empresa não é outro senão atingir mil milhões em vendas através deste canal. Um desafio para o qual a Mango está a trabalhar em vários projetos, tais como a hiperpersonalização da experiência, o uso de novas tecnologias de inteligência artificial para melhorar o serviço pós-venda ou a inclusão de iniciativas em iniciativas omnicanal.

"Devemos estar satisfeitos com o trabalho que realizámos durante este ano muito complicado. Atingimos níveis razoáveis de rotatividade, considerando o contexto e acelerámos ainda mais o projeto de transformação digital da empresa", sublinhou o gestor de topo da empresa, insistindo em "valorizar o enorme esforço feito pela melhor equipa que podemos ter. Graças a todos, a situação financeira e organizacional da empresa continua a ser muito sólida".
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.