Mango reforça aposta de e-commerce com coleção exclusiva para a Zalando

"É a colaboração mais importante com um marketplace", descreve a marca de origem catalã a propósito da coleção cápsula desenhada exclusivamente para celebrar o décimo aniversário da plataforma alemã.



Intitulada 'MangoXZalando', a coleção é composta por 25 peças que são distribuídas apenas através do portal multi-marca e foram desenhadas com quatro influenciadoras que trabalham regularmente com a Mango, Diletta Bonaiuti, Blanca Miró, Pernille Teisbaek e Maja Wyh. A coleção cápsula está disponível desde 22 de outubro em Espanha, França, Alemanha, Itália ou Reino Unido, entre outros mercados nos quais a plataforma está presente. A aliança não é a única da Zalando no âmbito das suas comemorações. A Calvin Klein, juntamente com Kaia e Presley Gerber, ou Cara Delevingne, para a Puma, também lançaram coleções exclusivas para o portal.
 
A notícia é revelada num contexto no qual grandes grupos de fast fashion são forçados a reestruturar a sua rede de distribuição, focando-se em lojas da grande superfície localizadas em enclaves estratégicos, apostando na digitalização das mesma e no desenvolvimento do canal online. Se, por seu lado, a Inditex anuncia parcerias com marketplaces locais para alcançar o objetivo de vender na internet em todos os países do mundo em 2020, a Mango responde com uma linha dedicada ao portal alemão de referência.

Atualmente, a empresa catalã atua no mercado digital com o seu próprio site em mais de 80 países, que é responsável por 15,5% da sua faturação total. Em 2017, o site da Mango recebeu mais de 450 milhões de visitas, o que representa um aumento de mais de 50 milhões em relação ao ano anterior. No exercício passado, a empresa catalã reduziu as suas perdas em 45%, para 33 milhões de euros.

Por seu lado, a plataforma alemã, fundada em 2008 por Robert Gentz e David Schneider, prevê baixar o volume de negócios do exercício corrente, como resultado de um longo verão que adiou o lançamento da temporada outono-inverno. Assim, o lucro operacional bruto situar-se-ia entre 150 e 190 milhões de euros. No segundo trimestre, a faturação da empresa alemã cresceu 21% para 1.330 milhões de euros, em comparação com o mesmo período do ano anterior.
 
A relação entre as duas empresas começou em 2014. Desde então, a marca espanhola chegou a 12 países através do marketplace e espera "continuar essa expansão nos próximos anos."

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosDistribuiçãoColeção
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER