×
283
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Iberia HR Business Partner
Efetivo - CLT · Madrid
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Coimbra
Trainee · COÍMBRA
ZILIAN
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Guimarães Shopping (m, f)
Efetivo - CLT · Guimarães
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 30h - CDD 6 Meses - Eci Lisboa H/F
Trainee · LISBONNE
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Arrábida Shopping - Vila Nova de Gaia (m, f)
Efetivo - CLT · Porto
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Rua Pascoal de Melo (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa

Marca Sonia Rykiel deverá conhecer o seu novo proprietário antes do Natal

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 28 de nov de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

O final trágico da telenovela Sonia Rykiel foi um dos destaques do mundo da moda em 2019. Mas, ainda não chegou ao fim... Após as dificuldades de recuperação com que se deparou, o proprietário First Heritage Brands desistiu no início do ano, levando a casa a procurar um comprador, mas sem sucesso. Após o pronunciamento de liquidação do tribunal comercial de Paris em julho, a trama volta a complicar-se com o início dos leilões pelos direitos da marca Sonia Rykiel, bem como pelos arquivos da casa.


O último desfile Sonia Rykiel, para a primavera-verão 2019 - © PixelFormula


As ofertas foram feitas aos liquidatários da empresa e examinadas em tribunal por um juiz a 25 de novembro. Este último colocou a questão sob orientação e decidirá dentro de três semanas, em meados de dezembro, por meio de portaria.
 
Não há dúvida de que os candidatos à retoma do nome Sonia Rykiel (bem como do seu rico património criativo desde a criação da casa em 1968) foram numerosos, com projetos que se imaginam diversos e variados para o explorar. Resta agora saber, pouco antes das festas, quem ofereceu mais e, portanto, se tornará o novo proprietário da marca.

A cidade de Paris manifestou-se junto do Ministério da Cultura para que ajudasse a impedir a dispersão dos arquivos da maison, a fim de encontrar um foco mais museológico. Um ponto que também será decidido pelo juiz em meados de dezembro.

A liquidação da Sonia Rykiel, por falta de comprador para a empresa, a sua estrutura e ativos, levou à demissão de 131 funcionários. Se nenhum grande grupo de luxo francês foi candidato ao renascimento da empresa este verão, o que acontecerá com a marca por si só?

Em 2012, a maison de moda (então uma das últimas ainda independentes em França) decidiu vender 80% do seu capital ao fundo de investimento chinês Fung Brands, holding da família Fung de Hong Kong. O grupo First Heritage Brands, nascido do aumento de capital a 100% no início de 2016, também associado a Jean-Marc Loubier, seu dirigente, e ao fundo de Singapura Temasek, também adquiriu a marca belga de artigos de couro de luxo Delvaux. Este investiu quase 200 milhões de euros na casa Rykiel em seis anos, até às festividades do cinquentenário em 2018, antes de se afastar.

Uma primeira reestruturação em 2016, alguns meses após a morte da emblemática criadora homónima, levou à eliminação de um quarto dos postos de trabalho. Esforços mal sucedidos, já que em 2018 o volume de negócios caiu para 35 milhões de euros, quase duas vezes menos que em 2012, no momento da aquisição, com mais de 30 milhões de perdas operacionais.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.