×

Marenzi: "Pe 2021 com estimativas dramáticas, formato físico permanecerá central"

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
20 de jul de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Está tudo a fazer-se de novo, em questões de roupa masculina Made in Italy. A tendência positiva dos últimos anos está a quebrar contra a parede criada pelo COVID-19, o que corre o risco de reduzir o volume de negócios do sector em 25%-35%. "Mas a estimativa baseia-se nos primeiros quatro meses do ano e a diferença poderá aumentar para -50%", adverte o presidente da Pitti Immagine, Claudio Marenzi, na abertura da conferência de imprensa da Pitti Connect, a primeira edição exclusivamente digital da exposição Pitti Uomo.

Após ter ultrapassado os 10 mil milhões de euros de volume de negócios em 2019, a moda masculina italiana estava a viajar para um crescimento anual de +4,5%. "Depois veio o Covid e os números são dramáticos", explica Marenzi, que esboça dois cenários possíveis para o próximo outono.
 

ProjectoPitti Immagine "Otherwise Formal'


"Tudo dependerá do ressurgimento do vírus", sublinha o patrono número um da Pitti Immagine e Herno. No caso de uma segunda onda 'controlada', veremos um vislumbre já na F/W 2021. Na hipótese "mais difícil", em vez disso, "não sairemos da crise antes da primavera-verão de 2022".
 
Por conseguinte, podemos precisar de mais um ano e meio para reiniciar o sector, após um 2019 extremamente positivo (+6,6%) impulsionado pelas exportações (+10%), com o boom para o Reino Unido (+22%), que se tornou o primeiro mercado de escoamento à frente da Suíça e Alemanha, e a tendência positiva da Ásia, em primeiro lugar Japão e Coreia (+17%), e China (+7%).

"As repercussões da crise serão vistas já na próxima estação de inverno, mas tornar-se-ão dramáticas com o Pe 2021. Todas as empresas, grandes e pequenas, terão dificuldades que dependerão principalmente do seu nível de endividamento", acrescenta Claudio Marenzi.
 
Uma oportunidade de relançamento vem do online, e a plataforma digital Pitti Connect é um exemplo disso, permitindo que marcas ainda menos estruturadas apresentem as suas coleções e recebam encomendas apesar das atuais limitações. No entanto, o presidente Marenzi conclui, "a fisicalidade permanece insubstituível. Os clientes multimarca querem regressar à fisicalidade e, após este trágico intervalo, uma grande parte do sistema readaptará soluções pré-covidenciais, com visitas a showrooms e feiras físicas".
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.