×
386
Fashion Jobs
ZIPPY
E-Commerce Business Technician (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
BOUTIQUE DOS RELÓGIOS
Assistente de Vendas
Efetivo - CLT · PORTO
BW GROUP
Fashion Designer
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
CLAUDIE PIERLOT
Vendedor(a) - 30h - CDD 3 Meses - Eci Porto H/F
Trainee · PORTO
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Sales Consultant / Vendedor(a) Tommy Hilfiger 40h - Lisboa - Temporário (1 Mês)
Trabalho temporário · LISBOA
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Store Manager Tommy Hilfiger 40h - Lisboa
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Espaço Guimarães (m/f)
Efetivo - CLT · Guimarães
H&M
Fashion or Print Design Student Placement Summer 2020
Efetivo - CLT · Stockholm
MO
mo - Sales Assistant - Sesimbra
Efetivo - CLT · Sesimbra
MO
mo - Sales Assistant - Mafra
Efetivo - CLT · Mafra
MO
mo - Sales Assistant - Arrábida Shopping
Efetivo - CLT · Greeley
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Spacio Olivais
Efetivo - CLT · Lisboa
MO
mo - Sales Assistant - Pinhal Novo
Efetivo - CLT · Pinhal Novo
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Paços de Ferreira (Ferrara Plaza)
Efetivo - CLT · Paços de Ferreira
MO
mo - Sales Assistant - Alverca
Efetivo - CLT · Alverca do Ribatejo
MO
mo - Sales Assistant - Setúbal
Efetivo - CLT · Setúbal

Marketing: marcas estão a trocar Google Ads pela Amazon

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 19 de out de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Algumas marcas estão a retirar 50 a 60% do seu orçamento alocado para SEO no Google Ads para investir na Amazon, informou uma pesquisa da empresa americana CNBC. Esta mudança mostra que o portal de vendas está a consolidar-se como um bom motor de busca.


Um número significativo de marcas estão a realocar metade do seu orçamento de anúncios anteriormente dedicados ao Google para a Amazon - Shutterstock


Um executivo sénior de uma agência especializada informou à CNBC que muitas marcas estão a considerar os anúncios do Google como "ultrapassados", enquanto os anúncios da Amazon têm a vantagem de se vincular diretamente à página de vendas. Os líderes das seis principais agências especializadas dos Estados Unidos confirmaram o reajuste dos orçamentos, motivados tanto pelo público da Amazon quanto pela fluidez da sua experiência de compra e entrega.

Chris Apóstolo, vice-presidente da Havas Media para a América do Norte, vai ainda mais longe na explicação do fenómeno. O executivo diz que entre 20 e 30% das marcas estão a transferir 50% a 70% dos seus orçamentos do Google para a Amazon, o que levou a um aumento de 300% no orçamento alocado no último ano. Espera-se um novo salto entre 200 e 300% para o próximo ano.

Amazon como um motor de busca

Um estudo da Survata mostrou recentemente que 49% dos consumidores dos Estados Unidos estão a iniciar a sua pesquisa de produtos diretamente na Amazon, em comparação com 36% que ainda usam motores de busca e 15% portais de marcas. Na primavera, um estudo da Avionos mostrou uma lacuna menos pronunciada mas, mesmo assim, indicou que 34% dos clientes americanos que procuram uma ideia de compra recorrem primeiro à Amazon e 33% recorrem ao Google.

Portanto, está a ocorrer uma nova mudança de paradigma no processo de compra. O medo do showrooming (testar na loja antes de comprar online) foi finalmente mitigado pela predominância de ROPO (pesquisa online, compra offline). Hoje, a hegemonia do Google na busca de produtos na internet enfraqueceu e tornou-se uma força adicional para a gigante Amazon, apesar do Google e do Facebook ainda manterem os dois primeiros lugares em termos de investimentos em marketing online na América.

A Amazon ainda ocupa apenas o terceiro lugar. E, apesar do Facebook manter o segundo lugar no ranking, o Google continua a manter a liderança com uma grande diferença. Este ano, o Google será responsável por 37,14% dos investimentos em publicidade eletrónica nos Estados Unidos, o Facebook por 20,57%, e a Amazon por 4,15%, segundo um estudo da eMarketer. A receita publicitária da Amazon deve aumentar de 2,89 mil milhões de dólares no ano passado, para 4,61 mil milhões de dólares este ano.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.