Michael Kors: um pouco de otimismo num mundo sombrio

"Positivismo e otimismo...céu azul no horizonte... primavera 2020", anunciou Michael Kors, cujo desfile no estaleiro Navy Yard no Brooklyn, na manhã de quarta-feira, no âmbito da Semana da Moda de Nova Iorque, foi iluminado por um coro infantil, o Young People’s Chorus of New York City.


Ver o desfile
Michael Kors - primavera-verão 2020 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

No 18.º aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001, o apelo de Michael Kors à tolerância, à inclusão e à afirmação pessoal foi inteiramente apropriado. Do portão de entrada da Duggal Greenhouse, onde o desfile decorreu, era possível ver a torre do One World Trade Center, do outro lado do East River.
 
A atmosfera foi aquecida por um coro de cerca de sessenta cantores, que interpretaram músicas divertidas como America, de Simon & Garfunkel, ou Beyond The Sea, de Charles Trenet.
 
De acordo com o tema da coleção, os cantores deram o seu melhor em This Land is Your Land, de Woody Guthrie, durante este desfile misto cujo primeiro modelo masculino usava uma camisola de malha decorada com a palavra "Hate" (ódio) em jacquard, riscada com uma grande linha vermelha. Bastante claro.


Ver o desfile
Michael Kors - primavera-verão 2020 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

Houve algo para todos os gostos no mundo de Michael Kors, povoado por um elenco de origens variadas. Trench coats e blazers, cortados em gabardina, calças desportivas avantajadas, adornadas com tachas em estrela e malhas refrescantes, decoradas com âncoras metálicas.
 
A alfaiataria, acima de tudo, era impecável - excelentes blazers de críquete de lapela larga ou casacos de safari, novamente pontilhados de estrelas. E, no final do desfile, um quinteto de vestidos em crepe ultra fluidos trouxe um bem-vindo toque de "passadeira vermelha".
 
Ver o desfile
Michael Kors - primavera-verão 2020 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

Michael Kors apresentou igualmente uma nova carteira de ombro com ar cantil de água saído diretamente do Far West e uma inteligente tote com ilhós que evocavam vigias.
 
Mas, o truque mais inteligente do criador americano foi misturar e justapor elementos opostos, combinando referências punk com a elegância urbana dos nova-iorquinos bem-nascidos, uma sensualidade romântica com o rigor dos uniformes militares...
 
Michael Kors cumprimentou a sua plateia percorrendo toda a passarela, sob uma vaga de aplausos estrondosos. O desfile e a coleção do rei americano do sportswear conseguiram deixar um sorriso no rosto dos 800 espetadores, muitos dos quais regressaram a Manhattan a bordo de táxis aquáticos ultra rápidos.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - CalçadosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER