×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
15 de set. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Michael Kors: resort urbano chega às ruas

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
15 de set. de 2022

O campeão reinante da moda desportiva americana, Michael Kors, abriu a quarta-feira (14 de setembro), o último dia de desfiles na New York Fashion Week, e a mensagem chave depois de testemunhar esta elegante coleção em estilo é que o seu título não está sob ameaça.


Michael Kors - primavera-verão 2023 - Nova Iorque - Michael Kors


Roupa desportiva para a próxima estação de primavera com um grande quociente de glamour. Afinal de contas, esta coleção é Kors, cuja ideia chave foi uma série de vestidos escultóricos perfeitamente cortados em combinações inteligentes de jersey, lantejoulas, caxemira e malha.

Uma coleção composta por uma paleta corajosa de cores, centrada nas duas tonalidades surpresa da estação de Nova Iorque – o vermelho pecaminoso e o dourado.

Mas, acima de tudo, foi admirado um grupo de vestidos de noite que, para os veteranos da audiência, recordava os vestidos do desfile de Tom Ford para a Gucci, em 1995, por celebração do centenário da marca italiana. Nessa altura, muitos notaram que Ford fez referência às ideias anteriores do estilista americano Halston, que faleceu em 1990. 

Aqueles com boa memória também se lembrarão que Tom Ford escolheu a canção "Killing Me Softly" para acompanhar o seu desfile para a Gucci em Milão. Michael Kors incluiu a mesma melodia na sua banda sonora, embora tocada a guitarra clássica espanhola.

Kors, Ford e Halston são um trio de poder – Michael Kors fez um grande trabalho, acrescentando a sua própria ideia, talhando os seus trajes com bravura e incluindo elementos desportivos tais como grilhões de alpinismo e franjas generosas.


Michael Kors - primavera-verão 2023 - Nova Iorque - Michael Kors


Nem uma única estampa à vista, pois Michael Kors concentrou-se em formas fluidas e alfaiataria assertiva, como se vê no look de abertura, um blazer elegantemente cortado e saia recortada a condizer – um visual casual, elegante e cool.

"Urban resort", comentou Kors, antes de saudar um regimento de admiradores após o desfile, com um blazer preto, óculos de sol e um bronzeado perfeito.

"Para mim é o melhor de dois mundos, é o luxo e a elegância elegante da vida da cidade, com o glamour descontraído que se encontra nos melhores resorts", disse Kors, em cuja primeira fila do seu show incluiu Anne Hathaway, Serena Williams, Vanessa Hudgens, Suki Waterhouse, Emilia Jones, Matilde Gioli, Lori Harvey, Christie Brinkley e La La Anthony. 

O seu elenco percorreu uma selva urbana num espaço em bruto, com paredes espelhadas, palmeiras e dúzias de arbustos que constituem o pano de fundo para uma exploração em voga.

Desde blusas desabotoadas até à cintura e todos os outros vestidos cortados até à anca, "o guarda-roupa celebra o corpo e é adequado para qualquer destino no mundo", como explica Michael Kors. 

A coleção foi apresentada por um elenco excecional constituído por Bella Hadid, Mica Argañaraz, Adut Akech e Rianne van Rompaey, juntamente com as lendárias Carmen Kass e Mariacarla Boscono. O desfile terminou no exterior, na 10.ª Avenida, em frente a 25 estudantes do Fashion Institute of Technology, a escola de formação de Michael Kors. Enquanto a audiência internacional de Kors assistia ao desfile no YouTube, Instagram, Facebook e Twitter, bem como no WeChat, Weibo, LINE e Kakao.

"Uma rua da cidade é a última passerelle", concluiu o designer de moda bilionário.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.