×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de jun de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Milano Fashion Week Men's: Milão estreia sexta-feira em formato figital

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de jun de 2021

Depois de Londres, é a vez de Milão revelar as suas coleções masculinas para a estação de outono-inverno 2021/2022 a partir de sexta-feira (18 de junho). Ao contrário do que aconteceu em janeiro passado, quando quase todo o programa foi realizado online, esta sessão de verão está timidamente a regressar a um semblante de normalidade entre apresentações físicas, alguns cocktails e três espectáculos reais!


A imagem da Milano Fashion Week Men's é encarnada nesta temporada por dois looks de Federico Cina captados pela objetiva de Stefano Guindani - CNMI


A Dolce & Gabbana atuará no sábado (19), a Etro no domingo (20) e a Giorgio Armani na segunda-feira (21) com dois espectáculos físicos. Quanto à restante programação, ainda se pode considerar uma semana da moda ultra leve de apenas quatro dias. Sem a maioria dos seus grandes nomes – para além dos espectáculos das três marcas já mencionadas e dos esperados vídeos de Ermenegildo Zegna na abertura de sexta-feira (18), sem esquecer as participações da Fendi e Prada – a Milano Fashion Week Men's voltará a concentrar-se nas jovens criações italianas e nos novos nomes internacionais, a maioria deles desconhecida do público em geral.
 
Funcionando de 18 a 22 de junho, o calendário de espectáculos (físicos e virtuais) para esta edição de verão contará com 47 nomes, em comparação com os 39 de janeiro último. Com as apresentações, incluindo pela primeira vez a do especialista em calças PT Torino, o evento reunirá um total de 65 marcas, às quais se juntarão 12 eventos especiais em paralelo.

Um dos destaques será a apresentação da primeira coleção da Diesel por Glenn Martens, diretor artístico da Y/Project, sobre o programa da semana de Paris a 27 de junho. Para o fabricante italiano de calças de ganga, o designer belga imaginou uma coleção "para todos os géneros", que será revelada através de um vídeo. Também a não perder é a coleção concebida por Andrea Pompilio para a marca napolitana Harmont & Blaine. O designer italiano tem vindo a apresentar em Milão desde a última estação a linha masculina APN73, que lançou há um ano com o grupo têxtil chinês JNBY.


Mans, a marca de Jaime Alvarez a não perder em Milão - mansconceptmenswear.com


Fazendo a sua estreia nas passerelles virtuais milanesas estão dois espanhóis que se formaram no Istituto Europeo de Design em Madrid. O primeiro, Tíscar Espadas, é um designer-ilustrador de Úbeda, na Andaluzia. Passou pelo Royal College of Art em Londres, graças a uma bolsa de estudos concedida pela Burberry, escolhendo esta cidade para lançar a sua marca de moda masculina em 2019, distribuída a cerca de 15 multimarcas japonesas.

O segundo, Jaime Alvarez fundou a Mans Concept Menswear em 2018 em Madrid e foi rápido a fazer nome na Barcelona Fashion Week pela sua couture e estética de "jovem suave", reelaborando o fato masculino, 100% feito em Espanha, em belos materiais.

Duas marcas africanas integraram também o calendário milanês. O sul-africano Franc Elis, nascido em 2003 em Joanesburgo, como fabricante e fornecedor de outras maisons, especializado em camisas e cortes excecionais; e a marca do camaronês Paul Roger Tanonkou. Este autodidata licenciado em Informática lançou-se na moda em 2004 com a Zenam, uma linha masculina ética e sustentável, feita em Milão, onde o designer montou o seu atelier, misturando tradições africanas com a alta costura ocidental.

A estes nomes junta-se a marca de roupa de rua californiana cult 424 do designer de Los Angeles, Guillermo Andrade, que abriu pela primeira vez uma multimarca antes de lançar a sua própria linha em 2015.


Looks da coleção de David Catalán captados numa produção em Lanzarote - Instagram @davidcatalanbrand


Finalmente, restam dois novos nomes italianos a anotar: Revenant  RV NT e KNT. A primeira é uma marca de roupa de rua lançada em Florença em 2016, por Tommaso Bencistà Falorni, através da empresa de design e comunicação TBF Limited, que este fundou em 2011 com o seu irmão Andrea, responsável pelas operações. A KNT é a linha urbana lançada pelo histórico alfaiate napolitano Kiton em 2018. A roupa é concebida pelos gémeos Mariano e Walter de Matteis, a terceira geração dos proprietários da marca.

A maioria destes designers não ficará satisfeita com uma simples aparição em vídeo e organizará apresentações físicas em Milão, onde não faltarão alguns dos primeiros eventos mundiais, tais como o cocktail de inauguração da Camera Nazionale della Moda Italiana (CNMI) no jardim de um sumptuoso palácio ou o da Portugal Fashion Week para celebrar, no domingo (20), o seu 25.º aniversário, imediatamente antes dos desfiles em vídeo dos designers de moda David Catalán – um espanhol radicado no Porto – e Miguel Vieira natural de São João da Madeira, cidade industrial e cultural também no norte de Portugal. O calendário incluirá outros nomes portugueses como Alexandra Moura; Ernest W Baker da dupla Reid Baker e Inês Amorim; e Marques' Almeida da dupla Marta Marques e Paulo Almeida.

Sem esquecer a apresentação da nova marca de rua anglo-italiana, Jordanluca, orquestrada pelo salão de exposições Slam Jam.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.