Mint & Rose lança a sua primeira coleção têxtil e vira a atenção para Portugal e os Estados Unidos

A Mint & Rose amplia o seu catálogo e lança este verão a sua primeira coleção têxtil, reduzida em quantidade e variedade, que serve para a marca como uma forma de testar a resposta do mercado ao seu produto.


Um dos modelos da primeira coleção têxtil da Mint & Rose - Mint & Rose - Facebook

"Neste momento, o projeto têxtil está em fase piloto, gostaríamos de evoluir nessa linha e, assim que analisarmos a aceitação e as vendas geradas, poderemos tomar uma decisão mais firme daquilo que nos espera na primavera de 2020" , indicam fontes da marca à FashionNetwork.com.
 
A Mint & Rose, que tem o calçado e as carteiras como produtos estrela, inclui agora na sua oferta saias e caftans de corte minimalista e versátil, fabricados em tecido crepe e muito leves. Esta primeira coleção é comercializada tanto na loja online da marca como nos seus pontos de venda físicos: as suas lojas permanentes em Madrid e Barcelona e a sua loja pop up em Bilbau. Também esteve disponível na loja efémera que a marca abriu no bairro de Nolita, em Nova Iorque, no passado mês de maio.
 
O formato pop up será, precisamente, um dos canais comerciais que a empresa irá explorar no futuro próximo para se aproximar do público dos mercados nos quais entrou recentemente, como os Estados Unidos ou Portugal.


A primeira série de peças da Mint & Rose serve para testar o seu produto no mercado - Mint & Rose - Facebook

"Abrindo lojas efémeras, conseguimos que esse mercado potencial tenha um ponto de venda físico onde o cliente possa conhecer, experimentar e familiarizar-se com o nosso produto, onde possa mergulhar no universo Mint & Rose. Depois de ganhar confiança, de determinar o seu tamanho, os seus gostos e a sua escolha, seguramente a segunda compra será feita online", explica a marca. Lisboa e Valência são os próximos destinos dessas lojas pop up, cujas datas de inauguração serão reveladas em breve.

A Mint & Rose, que nasceu em 2012 pela mão de Monti G. Benavides, conta com artesãos espanhóis para fabricar os seus produtos (o made in Spain é um dos seus valores). Assim, trabalha com fábricas em Ubrique para as carteiras, com produtores de Caravaca de la Cruz para as alpargatas e com fabricantes de Elda e Elche (Alicante) para o fabrico do calçado.
 
Com um escritório central em Valladolid, outro em Madrid e outro em Nova Iorque, destinado à distribuição nos Estados Unidos, a marca, que prefere não divulgar o seu volume de negócios, emprega 17 pessoas.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirTêxtilColeção
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER