Missoni marca a cena política com 'Pussyhats' nas passerelles de Milão

Designer italiana Angela Missoni levou luta política à Semana de Moda de Milão terminando a exibição do seu outono-inverno 2017 com modelos vestidas com 'Pussyhats', os símbolos de protesto rosas dos direitos das mulheres.

PixelFormula

Supermodelos incluindo Gigi Hadid e Romee Strijd desfilaram pela passerelle na capital da moda italiana no último sábado vestindo variações Missoni de gorros de orelhas pontudas que destacaram suas listras de assinatura em torno das abas.
 
Os gorros de lã cor de rosa com orelhas de gato apareceram pela primeira vez, a 21 de janeiro, na Marcha das Mulheres em Washington, onde manifestantes os usaram como um sinal de solidariedade feminina um dia depois da posse do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.
 
Quando Missoni apareceu para ser saudada, a designer disse às fashionistas de todo o mundo que "existe um vínculo entre nós que nos manterá fortes e seguras; o vínculo que une todos aqueles que respeitam os direitos humanos".
 
"Vamos mostrar ao mundo que a comunidade da moda está unida e que não tem medo", disse a criadora ao instar o público a colocar os gorros deixados para cada convidado em cada assento.
 
As notas sobre a apresentação já haviam captado o espírito da passerelle, explicando que as criações de Missoni eram para mulheres "preparadas para enfrentar os conflitos e dilemas da nossa sociedade contemporânea: as condições, necessidades e direitos de todas as mulheres e minorias".
 
Missoni não foi a única mulher na Semana da Moda de Milão a responder ao chamado à unidade entre as mulheres em um período conturbado.
 
A rainha da moda italiana Donatella Versace enviou uma mensagem às mulheres de todos os cantos do mundo na sexta-feira com uma exibição que desafiou em alto e bom som as tentativas de retroceder o relógio em relação ao feminismo.
 
Sua coleção apresentou logotipos de uma só palavra salpicados em chapéus, cachecóis e costas das camisas – "unidade, amor, lealdade, poder".
 
Ambas as criadoras acompanharam uma Semana de Moda de Nova Iorque assombrada pelo espetro de Trump, com a elite cultural da América perturbada com a perda da corrida presidencial de Hillary Clinton, muito admirada na indústria da moda, e furiosa com o decorrer das primeiras semanas caóticas da presidência de Trump.
 
Os gorros de lã rosa com orelhas, feitos para a Marcha de Washington, aludem ao comentário de Trump, em uma fita de áudio surgida durante a campanha, em que ele poderia agarrar os órgãos genitais das mulheres porque ele é famoso.

Traduzido por Anderson Alexandre Da Silva

Copyright © 2018 AFP-Relaxnews. All rights reserved.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER