×
305
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa - CDI - Part-Time - 30h - m/h
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Madeira Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Funchal Rua - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Alma Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Coimbra
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - CDD 15h - 6 Meces - Porto Norte H/F
Temporario · SENHORA DA HORA
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Vendedor/a - 30h - Chiado
Temporario · LISBOA
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
28 de jun. de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Moda italiana alcança volume de negócios de 95,5 mil milhões de euros em 2018

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
28 de jun. de 2019

A Confindustria Moda organizou o seu primeiro congresso em Milão na última quarta-feira (27). Criada em março de 2017, a confederação de empregadores presidida por Claudio Marenzi, que reúne todas as associações italianas de têxtil, vestuário e acessórios, divulgou para o ocasião os números do setor, destacando um ano de 2018 bastante estável, mas um início de 2019 mais dinâmico, graças às exportações.


A moda italiana continua a vender muito bem no estrangeiro -Coleção de moda masculina daValentino - © PixelFormula


No total, a indústria do Made in Italy atingiu 95,5 mil milhões de euros de faturação em 2018, com um ligeiro aumento de 0,7% em relação a 2017, impulsionado novamente e acima de tudo pela exportação.

No ano passado, as exportações italianas de moda totalizaram 63,4 mil milhões de euros, um crescimento de 2,7% em relação ao ano anterior. O setor têxtil-vestuário respondeu por quase metade das vendas no estrangeiro, com uma participação de 49,6%. O calçado e artigos de couro ficaram em segundo lugar, com participação de 15,1% e 12,9% respetivamente, seguidos por joias, com 10,2%, óculos e atividades de curtumes, com 6% cada, e peles, com 1%.

No mesmo período, as importações para Itália registaram um crescimento maior (+3,6%), mas representaram metade das exportações (35,3 mil milhões de euros em 2018). Esta situação permite à indústria da moda italiana gerar um superávit comercial de 28,1 mil milhões de euros (+1,5% em relação a 2017). Este número confirma, mais uma vez, o poder de exportação da moda para a indústria italiana, que fica logo atrás do setor mecânico.

Esta tendência foi confirmada nos primeiros três meses de 2019, com maiores exportações em relação ao mesmo período do ano anterior. De janeiro a março, as exportações de produtos têxteis e vestuário aumentaram 5,6%, para 16,6 mil milhões de euros, enquanto as importações atingiram 9,1 mil milhões (+2,3%), com uma balança comercial positiva em 7,4 mil milhões de euros.

Estes resultados são melhores do que o esperado, considerando as tensões geopolíticas e o conflito comercial entre os Estados Unidos e a China. Mas, essa instabilidade poderia eventualmente ter um impacto sobre as exportações e, portanto, sobre a moda italiana, que é altamente dependente dos mercados estrangeiros.

O congresso da Confindustria Moda foi uma grande oportunidade para os players do Made in Italy abordarem vários temas cruciais, incluindo a falsificação, o desenvolvimento sustentável e a formação.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.