Moncler Genius democratiza a moda ao vivo

Belos vestidos de noite e casacos com estampados de margaridas brancas; estampados impressionantes de lírios enormes e florestas tropicais; casacos grandes com estampado de zebra e macacões com estampado leopardo com capacetes a combinar. Tudo apresentado num arco ferroviário da Estação Central de Milão, decorada com um magnífico teto impressionista de Monet que contrastava com um jardim inglês de flores negras.


Richard Quinn para a Moncler Genius - Photo: Fashion Network.com/ Godfrey Deeny
 
Uma coleção brilhante, cortesia de Richard Quinn, 18 looks do novo génio britânico para a Moncler Genius. Surpreendentemente, uma das dez instalações que misturam arte e moda, todas encenadas sob a principal linha ferroviária na capital da moda italiana.
 
Última edição da Moncler Genius: One House Many Voices.
 
Uma bela demonstração de democratização da moda. Podemos considerar como a resposta fashion ao "Le Fooding", o projeto culinário francês que leva a alta gastronomia às ruas. No caso da Moncler, literalmente levou moda e design às ruas. O clima na noite de quarta-feira parecia mais de um festival de rock do que um evento de moda, com mais de 5 mil fãs a fazerem fila para entrar nas dez diferentes instalações.

Entre as outras magníficas obras de moda, vimos uma de Pierpaolo Piccioli, da Valentino, que se uniu a Liya Kebede, fundindo os padrões da sua nativa Etiópia em vestidos de alta costura com enormes xales matelassê. Tudo visto num vídeo filmado num palácio renascentista decadente que foi projetado na parede da estação.
 
Além disso, foi impossível não nos rendermos à visão da Palm Angels. Meia dúzia de fatos mecânicos com capuz Space Station em tons metálicos brilhantes. A cada minuto uma campainha tocava e permitia que os convidados destruíssem cada look com um spray de tinta de cores primárias.

E não podemos esquecer a coleção fantasmagórica de Simone Rocha, com vestidos pretos de escamas e casacos com acabamentos em cristal, expostos numa floresta artificial de bétulas prateadas.


Craig Green para a Moncler Genius - Photo: FashionNetwork.com/ Godfrey Deeny
 
Mas, foi difícil de superar a grande encenação de Craig Green, que fixou várias parkas gigantescas em espetos gigantes e as pendurou a cinco metros de altura. Uma série de ventoinhas gigantes animava-nas misteriosamente num cenário digno de Fritz Lang ou Ridley Scott.

Pensando bem, "Genius" é insuficiente para descrever este espetáculo conjunto excecional.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirDesfilesCriação
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER