×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
12 de out. de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Moncler pensa sempre em grande

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
12 de out. de 2021

Nada parece deter a Moncler. Após o sucesso do seu evento digital Mondogenius durante a semana da moda milanesa e do seu recente lançamento no segmento dos perfumes, a marca italiana de luxo "down jacket" está a multiplicar os seus projetos. Em particular, anunciou a intenção de transferir a sua sede e atividades de Milão, atualmente distribuídas por três locais diferentes, para um novo e único espaço de 38 mil metros quadrados, que fica  ao lado das instalações da Prada e da LVMH.


A futura sede do grupo italiano - Moncler


A empresa, cotada na Bolsa de Milão, assinou um contrato de arrendamento por 15 anos com o Covivio, o grupo criado em 2018 a partir da fusão da Foncière des Régions francesa com a Beni Stabili italiana, para integrar um edifício a partir de 2024, que será concluído até essa data. O futuro edifício sede da Moncler fará parte do novo distrito empresarial denominado Symbiosis, desenvolvido pelo grupo franco-italiano numa área total de 126 mil metros quadrados, como parte de um projeto de reabilitação no sul da capital lombarda.

Esta área de escritórios, adjacente à Fondation Prada, albergará a nova sede italiana da empresa francesa LVMH a partir de 2022. Do outro lado da Fondation Prada, outro importante projeto de reabilitação urbana está em preparação, que acolherá a Vila Olímpica para os Jogos de Inverno de 2026 Milão/Cortina e será depois convertido em escritórios, inclusive pela Prada.

A futura sede da Moncler estará na vanguarda em termos de ecologia e organização do trabalho, "espaços de trabalho tradicionais, dando lugar a áreas híbridas de agregação". Como o CEO do grupo, Remo Ruffini, explicou num comunicado: "Durante a pandemia, compreendemos que se pode trabalhar em qualquer lugar, mas também compreendemos que é quando estamos juntos que fazemos a diferença e libertamos toda a nossa energia".

"Queremos repensar a experiência de trabalho dos nossos empregados num local onde possam expressar todo o seu potencial e onde a criatividade e a colaboração sejam omnipresentes. Continuaremos a acolher e a apoiar as necessidades dos nossos empregados, oferecendo modalidades de trabalho flexíveis, mas o meu sonho é criar um lugar onde a energia, o bem-estar e o cuidado com o ambiente estejam no centro de tudo e que todos tenham vontade de conhecer", continua o diretor do grupo, que conseguiu construir um império a partir de um único produto.

Um sucesso marcado nos últimos anos por uma estratégia de diferenciação sistemática das outras marcas, através de uma oferta renovada e de uma comunicação inovadora. Numa rutura com os desfiles e coleções de moda tradicionais, Remo Ruffini lançou o projeto Genius em janeiro de 2018, convidando diferentes estilistas a reinterpretarem o universo da marca através de coleções cápsula.


O evento Mondogenius foi assistido por quase 300 milhões de pessoas em todo o mundo - Moncler


As apresentações Genius através de instalações de alto impacto tornaram-se rapidamente as mais populares nas sucessivas edições da Milano Fashion Week. A 25 de setembro, a marca deu um passo à frente com uma experiência multidimensional inovadora, tanto física como digital, em Milão, Nova Iorque, Tóquio, Xangai e Seul, acolhida pela estrela pop americana Alicia Keys.

O evento foi um sucesso sem precedentes, com um nível recorde de envolvimento. Recebeu mais de 299 milhões de visualizações em todo o mundo em mais de 30 plataformas (redes sociais, sites de compras, meios de comunicação, etc.). Nomeadamente na China, onde a Moncler registou no site Weibo 74 milhões de vistas. No canal Instagram da Moncler, o vídeo de 60 minutos com os destaques Mondogenius foi visto mais de 13,5 milhões de vezes.
 
A marca também continua a diversificar-se. Acaba de introduzir a sua primeira fragrância para mulheres e homens, criada em parceria com a Interparfums. Será comercializado exclusivamente através de apenas alguns retalhistas em cada país. Uma forma de aumentar a visibilidade e a desejabilidade da marca.

A Moncler continua também a sua expansão comercial. Depois de inaugurar uma loja emblemática de 1.000 metros quadrados em Paris nos Champs-Élysées, em dezembro, está a dobrar a aposta em Milão com a abertura de um espaço de mais de 600 metros quadrados na prestigiada e monumental Galleria Vittorio Emanuele.

Em termos de vendas, o grupo, que adquiriu a marca Stone Island no final de 2020, recuperou o seu nível pré-pandémico no segundo trimestre. Para o exercício financeiro de 2021, os analistas esperam um volume de negócios de 1,95 mil milhões de euros e um lucro líquido de 375 milhões.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.