Moncler regista aumento de 14% nas vendas no primeiro trimestre, impulsionada pela China

A marca italiana de luxo Moncler registou um crescimento de 14% na receita do primeiro trimestre à taxa de câmbio corrente, graças às fortes vendas na China continental e na Coreia do Sul.


Ver o desfile
Moncler Genius - outono-inverno 2019 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula

As vendas nos primeiros três meses do ano aumentaram para 378,5 milhões de euros, um pouco acima da estimativa média de 374 milhões, de acordo com uma pesquisa da Reuters. Excluindo os efeitos de câmbio, as vendas aumentaram 11%.

No ano passado, a marca especializada em blusões mudou a sua estratégia e começou a lançar novos produtos mensalmente para atrair os clientes mais jovens e mais volúveis da indústria da moda de luxo, e isso parece estar a trazer resultados positivos. As vendas da empresa cresceram 19% à taxa de câmbio corrente em 2018.

“Estes números, juntamente com o nosso desempenho nas últimas semanas e os projetos importantes que nos aguardam, fazem-me olhar para o futuro com grande confiança, mesmo que todos saibamos muito bem que a base de comparação continua a ser importante”, afirmou o CEO da Moncler, Remo Ruffini, num comunicado.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER