Montblanc encerra parceria com Marcolin e une-se à Kering Eyewear

A Kering Eyewear assinou um novo contrato de licença com o grupo de luxo Richemont. A empresa suíça, que em março de 2017 adquiriu uma participação de 30% na subsidiária da Kering, com sede em Pádua, no norte da Itália, optou por confiar as linhas de óculos da Montblanc à Kering.


Villa Zaguri, sede da Kering Eyewear em Pádua - Albrecht Fuchs

Com este contrato, que cobre o desenvolvimento, a produção e distribuição mundial de óculos graduados e de sol da marca Montblanc, que pertence ao grupo Richemont, termina uma parceria de 17 anos com a Marcolin.

"O objetivo (desta colaboração) é transcender os limites do design e pensar em formas inovadoras de desenvolver estruturas para atrair nómadas urbanos de alto desempenho e millennials aventureiros que se identificam com a ética e os valores da marca Montblanc", declarou Nicolas Baretzki, CEO da marca. "Estamos muito orgulhosos de anunciar esta nova parceria que fortalece o relacionamento com o nosso acionista Richemont”, declarou Roberto Vedovotto, presidente da Kering Eyewear,.

A primeira coleção será lançada em janeiro para a primavera-verão de 2019 e será apresentada no início de setembro na feira internacional de ótica (SILMO), que se realiza de 28 de setembro a 1 de outubro de 2018 no Centro de Exposições Paris-Nord Villepinte, em Paris.

Esta parceria entre a Kering Eyewear e a Richemont segue os passos da Cartier, em março 2017, e da Alaïa, em fevereiro de 2018. Com marcas como Chloé e Van Cleef & Arpels na carteira do grupo suíço, a lista de licenças entre as duas companhias pode continuar a aumentar.

No seu ano fiscal de 2017-18, encerrado a 31 de março, a Richemont registou uma faturação de quase 10.98 mil milhões de euros, um aumento de 3% em relação ao ano anterior. A Kering Eyewear, subsidiária da Kering, que distribui as 17 licenças do grupo em cem países, gerou 352 milhões de euros em vendas em 2017.

O grupo liderado por François-Henri Pinault também apontou no seu último relatório anual que o segmento de óculos representa hoje 5% do mercado de artigos de luxo. Em 2017, este representou um total de 12 mil milhões de euros, um aumento de 4% em relação ao ano anterior.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - AcessóriosLuxo - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER