×
282
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Iberia HR Business Partner
Efetivo - CLT · Madrid
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Coimbra
Trainee · COÍMBRA
ZILIAN
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Guimarães Shopping (m, f)
Efetivo - CLT · Guimarães
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
BEELINE
Mobile Merchandiser 6h/s Covilha
Estágio · COVILHÃ
BEELINE
Mobile Merchandiser 9,5h/s Vila Nova de Gaia
Estágio · VILA NOVA DE GAIA
BEELINE
Mobile Merchandiser 19,5h/s Leiria
Estágio · LEIRIA

Mulheres não podem ser obrigadas a usar salto alto

Por
Jornal T
Publicado em
today 9 de mar de 2017
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Uma petição online iniciada por uma recepcionista de 27 anos, que foi despedida da PricewaterhouseCoopers (PwC) por se recusar a usar saltos altos, recolheu mais do que as 150 mil assinaturas necessárias para obrigar o parlamento britânico a debater a legalidade dos códigos discriminatórios de vestuário impostos às mulheres em algumas empresas.


Nicola Thorp, a recepcionista despedida, perguntou aos deputados britânicos se é legal uma empresa obrigar as empregadas do sexo feminino a usarem collants transparentes, saltos altos com 5 a 10 centímetros, estarem sempre maquilhadas e não poderem ter raízes de outra cor à vista se o cabelo for pintado.

Em concreto, a petição propõe ao deputados que a lei para a igualdade no trabalho seja revista e seja declarado ilegal as empresas obrigarem as mulheres a usar saltos altos ou a imporem códigos de vestir “discriminatórios”  – como, por exemplo, usarem decotes para seduzir captar o público masculino, pintarem o cabelo de louro ou usarem baton igual ao das colegas.

Estes são alguns casos reais ouvidos pelo Comité para as Mulheres e para Igualdade do parlamento britânico, que decidiu fazer um estudo sobre o tema e abrir um canal para ouvir histórias semelhantes às de Nicola Thorp.

Na sequência deste debate, o Governo britânico recomendou que “os códigos de vestuário das empresas devem ser razoáveis e incluir exigências iguais para homens e mulheres” e declarou que o que foi pedido a Nicola é ilegal.

Copyright © 2016 Jornal T

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.