×
284
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Iberia HR Business Partner
Efetivo - CLT · Madrid
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
H&M
Print Design Assistant - h&m Home
Efetivo - CLT · Estocolmo
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Coimbra
Trainee · COÍMBRA
ZILIAN
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Guimarães Shopping (m, f)
Efetivo - CLT · Guimarães
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 30h - CDD 6 Meses - Eci Lisboa H/F
Trainee · LISBONNE
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Arrábida Shopping - Vila Nova de Gaia (m, f)
Efetivo - CLT · Porto

Multimilionário proprietário da Topshop, Philip Green,acusado de assédio sexual no movimento britânicos do "Me Too"

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 26 de out de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Um membro da Câmara dos Lordes do parlamento do Reino Unido disse que o multimilionário britânico Philip Green, dono da Topshop, usou uma liminar para tentar conter a publicação de denúncias de assédio sexual feitas por cinco funcionários.


Philip Green na Semana de Moda de Londres em 2013- Photo: Shutterstock


A acusação contra Green, de 66 anos, cujo império de moda internacional inclui as marcas Topshop e Topman, foi feita após vários meios de comunicação informarem que "os seus gravadores estavam amordaçados".

Vários membros do parlamento ameaçaram revelar o nome do chefe da empresa após o jornal The Daily Telegraph publicar na quarta-feira, na sua primeira página, a manchete "O escândalo britânico de 'Me Too' não pode ser revelado". O jornal disse que o segundo juiz mais importante da Inglaterra emitiu na terça-feira um veredito temporário contra a publicação de acusações de assédio sexual e abuso racial de vários funcionários contra o seu chefe.

Por fim, Peter Hain, da Câmara dos Lordes, resolveu pronuncia-se e disse numa sessão na quinta-feira que estava a usar o seu "privilégio parlamentar" para revelar o nome do empresário em questão. "Sinto que é meu dever sob privilégio parlamentar anunciar que é Philip Green o indivíduo em questão, uma vez que os meios de comunicação têm sido objeto de uma ordem judicial que impede a publicação dos detalhes de uma história que é claramente de interesse público”, declarou Peter Hain.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.