×
Publicado em
8 de mar. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Natura & Co: crescimento de 200% no lucro líquido no quarto trimestre

Publicado em
8 de mar. de 2021

O grupo brasileiro de beleza Natura & Co (Natura, The Body Shop, Aesop e Avon) reportou um lucro líquido de 177,4 milhões de reais (26,25 milhões de euros), no quarto trimestre de 2020. Isto representa um crescimento de 200% em relação ao mesmo período do ano anterior impulsionado pelo aumento das vendas digitais de todas as marcas (+79%), e “superando significativamente o mercado global de CFT no trimestre e no ano, em aproximadamente 6 pontos percentuais”, informou a empresa.


Natura


A receita líquida consolidada do grupo aumentou 24,3% para 12 mil milhões de reais (1,78 mil milhões de euros), numa base reportada, e +6,4% em moeda constante, com crescimento nas vendas em todas as suas quatro marcas. O EBITDA ajustado, por sua vez, aumentou 12,3% para 1,5 mil milhões de reais (0,22 mil milhão de euros), com margem de 12,4%.

A empresa comentou que as vendas sociais continuam a crescer, com a receita dos catálogos virtuais a aumentar globalmente quase 90% em relação ao quarto trimestre de 2019 na Avon. O modelo de negócios da americana Avon (a mais recente aquisição do grupo) funcionou claramente bem durante o período, com a marca menos dependente de lojas físicas do que muitas concorrentes de beleza.

A Avon International teve um crescimento da receita líquida de 12,1%, com um desempenho particularmente forte no Reino Unido, onde registou um crescimento de vendas de 3% em moeda constante (o primeiro numa década) e ganhou uma participação de mercado pelo terceiro trimestre consecutivo. O EBITDA ajustado foi de 118,9 milhões de reais (17,60 milhões de euros), mas também com uma margem inferior de 4,1% (-560 pontos base), refletindo os investimentos nas áreas de marca, digital e comercial para acelerar o crescimento futuro.

A britânica The Body Shop registou mais um trimestre forte, com crescimento de 48,4% da receita líquida, para 2.075,9 milhões de reais (307,22 milhões de euros), impulsionada pelos canais diretos, com +206% no At-Home, +72% no e-commerce (que juntos representaram 40% das vendas totais no período), e redução de descontos. Reino Unido e Austrália lideraram a expansão da receita. O EBITDA ajustado foi de 492,8 milhões de reais (72,93 milhões de euros), embora a margem ajustada de 23,7% tenha caído 290 pontos base no trimestre. 


The Body Shop


A australiana Aesop registou um crescimento de 62,1% na receita líquida, com “um desempenho memorável na Ásia, sobretudo no Japão, o maior mercado da empresa, bem como o Taiwan e Coreia” e um crescimento de 190% nas vendas online. O EBITDA cresceu 66,1% para 271,6 milhões de reais (40,20 milhões de euros), com a margem a subir 90 pontos base para 37,1%.
                                                                                                                                                                                                                                  
Por sua vez, a Natura & Co América Latina registou um aumento de 20,5% na receita líquida, com forte crescimento tanto no Brasil (+16,2%), como na América Latina (+44,5%). O EBITDA ajustado cresceu 33,6%, para 774,1 milhões de reais (114,56 milhões de euros), com a margem EBITDA ajustada a crescer 120 pontos-base para 12,2%. Na América Latina, o número de consultoras Natura que compartilharam o conteúdo cresceu mais de 300% desde o primeiro trimestre e o número de pedidos através de mais de 1 milhão de lojas online de consultoras aumentou 60%.

A empresa também fortaleceu a sua estrutura de capital no quarto trimestre, com a conclusão bem-sucedida em outubro de um aumento de capital de mil milhões de dólares, que permitiu desalavancar significativamente o seu balanço, e encerrar o ano de 2020 com uma relação dívida líquida/ EBITDA de 0,97 vezes.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.