×
Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de nov. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Next compra marca e propriedade intelectual da Made falida

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de nov. de 2022

O grupo britânico de vestuário Next vai comprar a marca da retalhista de mobiliário falida Made, como anunciou a última num comunicado na quarta-feira (9 de novembro).


Captura de écran da página do site Made.com a 9 de novembro - Made


A MDL, a filial operacional da Made, nomeou três administradores da PricewaterhouseCoopers, na terça-feira (8), para gerirem o seu processo de falência.

Os administradores "celebraram um acordo com a Next Retail Limited para adquirir a marca, nomes de domínio e propriedade intelectual da MDL", diz o comunicado, sem adiantar um número sequer.

Os administradores devem tentar rentabilizar os restantes bens da Made e "os pagamentos aos credores serão feitos de acordo com as suas prioridades estatutárias", acrescenta.

"Estamos profundamente desapontados por ter chegado a este ponto" e por isto ter um impacto "nos nossos empregados, clientes, fornecedores e acionistas", comentou Susanne Given, presidente da Made.

Muitas das várias centenas de empregados estão a enfrentar despedimentos.

Susanne Given agradeceu a todos aqueles ligados à empresa pelo seu apoio durante "os últimos 12 anos e especialmente durante este tempo difícil, depois de ter trabalhado tanto para encontrar uma solução" para salvar a empresa, em vão.

A Made.com, não tendo encontrado novas fontes de financiamento, anunciou na semana passada que tencionava entrar na administração para liquidação e que as suas ações seriam suspensas da Bolsa de Valores de Londres e retiradas totalmente da cotação.

Sofrendo com a queda da procura, em parte devido à inflação e à rutura da cadeia de abastecimento global, a empresa avisou em setembro que estava a avaliar "diferentes opções estratégicas".

Conhecida pelos seus confortáveis sofás de veludo coloridos, a empresa sofreu uma inversão da sorte desde a sua OPI em junho de 2021. A sua capitalização bolsista valia cerca de 775 milhões de libras (cerca de 884 euros) e o seu preço por ação 200 pence (2,28 cêntimos), valores que desde então se esfumaram.

No final de outubro, a empresa, que vendeu o seu mobiliário no Reino Unido e noutros países europeus como França, Suíça, Bélgica e Alemanha, anunciou que estava a suspender as negociações com potenciais compradores e a suspender novas encomendas numa filial.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.