×
350
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
THE KOOPLES
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Braga - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Braga
LEVI'S
Store Manager (ds Porto)
Efetivo - CLT · Porto
MAJE
Assistant Store Manager - Colombo Lisbon m/f
Trainee · LISBOA
MARIA BY FIFTY
Marketing Digital
Estágio · BRAGA
MARIA BY FIFTY
Fashion Designer/ Grafic Designer
Estágio · BRAGA
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
4 de mar de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Nicolas di Felice insufla nova vida na Courrèges

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
4 de mar de 2021

Um regresso bem sucedido aos pódios por parte da Courrèges agora conduzido por Nicolas di Felice, o seu diretor criativo. Com a coleção para a estação de outono-inverno 2021/2022, apresentada na quarta-feira (3 de março) como parte da Paris Fashion Week virtual, a famosa maison abre um novo capítulo, revelando um guarda-roupa fresco, jovem e contemporâneo sem negar as suas origens.


Minissaia trapézio em vinil - Courrèges


Efeitos gráficos, silhuetas ultracurtas, linhas geométricas, cores ligadas, vinil e couro em todo o esplendor... Encontramos o ADN da emblemática maison, que lançou a moda da minissaia, botas brancas ou calças, nos anos 60, derrubando os códigos de moda e gozando de grande sucesso durante cerca de 20 anos antes de se tornar mais discreta a partir dos anos 80.

Assim, três décadas mais tarde, renasceu graças ao impulso de dois empresários que compraram a marca, mas também o seu património cultural com mais de meio século, há precisamente 60 anos. Através de peças pequenas, simples e fáceis de vestir, nunca banais e com uma atenção real aos detalhes, o novo diretor artístico revisita os códigos da marca com um toque contemporâneo, seguindo os passos de André e Coqueline Courrèges, especialmente os primeiros anos criativos do casal fundador da empresa.

Só a passerelle passa por ser um manifesto desta nova era, com as modelos a desfilarem num cubo gigante ao ar livre, vestidas de branco imaculado, e contando apenas com uma câmara ao centro para captação das imagens. O espaço La Station - Gare des Mines  em Aubervilliers, no limite de Paris  é tomado de assalto por alguns jovens, no final do espectáculo, os quais escalam as paredes lisas e brancas para se juntarem à festa.
 
Vagueando casualmente por todo o perímetro desta decoração futurista, a jovem Courrèges parece ter-se projetado diretamente desde os anos 60 para o mundo atual, no qual entra com naturalidade e confiança. Com boné e camisola com fecho de correr, calçando botas de sete léguas, e ostentando os seus trajes ultracurtos e grandes óculos escuros, não lhe falta sedução.

O famoso vestido trapézio com bolsos grandes está disponível em diferentes modelos, que misturam tops de jersey extensível com meias em crepe de lã. Está disponível principalmente em preto ou branco, mas também em rosa pálido e vermelho vivo. O guarda-roupa também revê outros grandes clássicos da Courrèges, desde minissaias trapézio a casacos curtos, peças de couro ou vinil e pequenos casacos franzidos, por vezes com grandes colarinhos de pele.


Mini-vestido com diferentes bolsos - Courrèges


Os círculos e quadrados são utilizados na parte superior de alguns fatos ou vestidos em crepe de lã. O padrão geométrico do círculo regressa a vestidos com decotes largos, tops e calças de couro de trabalho aberto. Notem-se também os conjuntos de túnicas-calça de malha dos anos 70, bem como os casacos mais amplos inspirados no padrão de 1963. Sem esquecer o toque vintage das grandes malas quadradas (sem rodas!) marcadas com o logótipo da marca, para transportar à mão.
 
Depois de ser vendida pelos seus fundadores em 2011, esta é a terceira vez que a maison de alta costura propriedade da Artémis, desde 2017, a estrutura de investimento da família Pinault  está a tentar relançar-se a si própria. Trata-se de um grande desafio para o designer belga Nicolas di Felice, que trabalhou com Nicolas Ghesquière na Balenciaga e Louis Vuitton e com Raf Simons na Christian Dior antes de se juntar à Courrèges.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.