Norte-americanos da Acabada Active lançam produto ‘made in Portugal’

Uma start-up nova-iorquina acaba de anunciar ser a primeira marca a oferecer roupas desportivas infundidas com canabidiol (CBD), concebidas e produzidas em Portugal pela Adalberto Estampados, grupo liderado por Mário Jorge Machado, o novo presidente da Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal (ATP).


‘made in Portugal’

“Convencemos a Acabada Active [a empresa norte-americana] a anunciar que o material que usa foi concebido e produzido em Portugal, pelas repercussões positivas que esse conhecimento pode ter para a indústria nacional”, referiu ao T Jornal Mário Jorge Machado.

O produto resultou de uma parceria estreita entre a Acabada Active e a Adalberto Estampados, “com os responsáveis nova-iorquinos a viajarem a Portugal para acompanharem de perto a investigação e desenvolvimento do projeto”, disse ainda.
A notícia é do Sportstextiles.com, que cita o co-fundador da marca Acabada Active, Seth Baum, dando conta da inovação no fabrico de moda desportiva infundida com CDB, o ingrediente ativo da cannabis derivada da planta de cânhamo. O fio, comprado a um dos fornecedores nacionais – a LMA – foi a base “para o desenvolvimento do produto para a empresa nova-iorquina, que ficou impressionada com a velocidade de resposta de que fomos capazes em Adalberto”, refere ainda o administrador do grupo.

Os tecidos “são feitos em Portugal e utilizam um tratamento de acabamento para ligar as microcápsulas às fibras”, explica o CEO da empresa norte-americano. Perante a notícia, Manuel Barros, diretor executivo da têxtil LMA, de Rebordões, usou a sua página no Facebook para sublinhar o seu envolvimento no projeto.

Recorde-se que recentemente a Adalberto Estampados tinha anunciado, como T Jornal referiu, a produção de tecidos com derivados de canábis, produto que vai levar à próxima edição da Première Vision (PV), em Paris.
O encapsulamento de canabidiol, uma das substâncias químicas da cannabis, confere aos tecidos diversas propriedades funcionais, como os efeitos anti-inflamatório, relaxante e anti-stress.

Seth Baum, explica que cada uma das peças da Acabada Active feitas em Portugal “contém até 25 gramas de CBD e o efeito pode suportar 40 lavagens”. Com a infusão do canabidiol as roupas podem ter um efeito positivo na dor e na inflamação.
“Depois de ver a popularidade e o crescimento exponencial que estavam a ter outros produtos típicos da CBD, como tinturas e comestíveis, começamos a imaginar um produto que abordasse a saúde e o bem-estar através de uma outra perspetiva”, explica ainda o CEO da marca norte-americana, cuja coleção inclui incluí soutiens desportivos, tops, leggings, shorts, blusões e bodysuits, com preços a partir de 120 dólares.

Baum explica ainda que o nome da nova marca – Acabada Active – inclui propositadamente as letras da sigla CBD e usa a expressão portuguesa que significa terminar, dando assim conta que as malhas foram finalizadas com canabidiol.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

TêxtilIndústriaInovações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER