×
303
Fashion Jobs
DIRETOR(A) INDUSTRIAL
Diretor(a) Industrial
Efetivo · MONACO-VILLE
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
DAMA DE COPAS
Consultora de Lingerie
Efetivo · PORTO
THE KOOPLES
Sales Assistant 16h - Eci Lisbon
Efetivo · LISBOA
EMPRESA DE MODA NO SETOR DO LUXO
Vendedor/a de Loja de Gama Alta
Temporario · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Foz Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Figueira da Foz
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Coimbra cc Forum Coimbra - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo ·
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa cc Chiado - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo · LISBOA
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
14 de fev. de 2022
Tempo de leitura
9 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

NYFW desperta com começo feliz literal e figurativamente

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
14 de fev. de 2022

A New York Fashion Week (NYFW) tem como objetivo agradar. Os desfiles começaram oficialmente, na sexta-feira (11 de fevereiro), com um horário que oferecia um espectro de eventos, talvez uma outra forma em que a diversidade – um ponto de vista importante para a semana – se desenrola. Desde desfiles físicos e digitais, a transmissões ao vivo, a apresentações, e uma boa e velha passerelle de moda. Mesmo os estilistas ou marcas que não estreiam uma nova coleção, envolvem-se através de palestras, de painéis e de uma retrospetiva de projetos criativos, como é o caso da Rodarte, cujo trabalho de figurino esteve em exposição nos Spring Studios.
 
Para completar um início otimista, o tempo em Nova Iorque foi seco, ensolarado e pouco quente.

Os destaques da abertura incluíram uma montra masculina com Perry Ellis America, A. Potts, Stan, Teddy Vonranson e William Frederick. Shayne Oliver regressou à passerelle para uma grande confusão. Entre aqueles que sobressaíram na sexta-feira e sábado contam-se a Proenza Schouler, Jason Wu, e Victor Glemaud.

Proenza Schouler



"É importante hoje em dia, num momento tão caótico, encontrar beleza em algo", disse Lazaro Hernandez da Proenza Schouler, nos bastidores imediatamente a seguir ao desfile para a estação de outono 2022 da marca.
 
"Explorámos a forma, especialmente na anca, a ideia da ampulheta. Foi uma colagem de coisas, mas procurámos algo que parecia diferente, que se sentia novo, e que não estava a conseguir uma referência específica", continuou o cofundador da marca criada em 2002, também pelo designer Jack McCollough.


Coleção da Proenza Schouler para o outono-inverno 2022 apresentada em Nova Iorque - Proenza Schouler


Seja qual for o caos lá fora, parece que não chegou à passerelle. Os observadores da coleção testemunharam uma beleza serena, que se traduziu no objetivo da forma pela forma, enfatizando a cintura através do espartilho moderno criado a partir de malhas.
 
Para demonstrar, técnicas modernas de tricotar são executadas de lado, versus para cima e para baixo, para formar as malhas escultóricas sem costura. "Cria-se um volume semelhante à construção de um fole", acrescentou Hernandez.

A dupla fundiu dois panos circulares cortados em viés, criando uma saia em forma de tulipa em forma de calça usada sobre um espartilho de malha. Uma ideia de corte que reapareceu ao longo do desfile, em vestidos-camisa com mangas unidas por botões de pressão ou saia combinada com top de lantejoulas lavanda, uma escolha de cor rara para a marca.
 
A ênfase na cintura foi reforçada na alfaiataria com xailes drapeados de malha e espartilhos com fecho de correr acrescentados à parte superior. As malhas duplas esticadas criaram tensão com um efeito de abotoamento assimétrico. Hernandez explicou que estavam à procura de sensualidade: "Queremos moda; estamos cansados de sweats e sapatilhas".
 
Mas, não desanime quem o faz: a Proenza Schouler ainda oferece uma versão ultra chique de calças de treino, e combina-a com um casaco de smoking. Da mesma forma, o vestido com capuz de veludo escondido debaixo de um casaco – ou mesmo usado sozinho – exalou o glamour de Hollywood dos anos 30.
 
"Queríamos oferecer um look contemporâneo e elegante, mas com sapatos rasos, malhas e um toque geral descontraído", disse por sua vez Jack McCollough da Proenza Schouler. "Criámos roupas que também apelariam às mulheres de diferentes tipos de corpo. Isto refletiu-se igualmente no elenco do desfile, que foi preenchido com uma vasta gama de silhuetas femininas.
 
Hernandez reiterou o look sensual da roupa. "Existe hoje em dia esta obsessão corporal, em que se mostra até o corpo nas redes sociais. Isso fez-nos pensar. Como é que fazemos a nossa versão disso? As peças não mostram muito, mas fazem alusão à anca, corpo e forma", observou Hernandez.
 
A parte do corpo mais revelada foi o ombro numa série de silhuetas sem alças, particularmente marcantes em preto com um rufo branco, o que também se estendeu às botas com dedos dos pés moldados que a dupla disse terem sido inspiradas por amigos que usam chinelos Repetto marcados com as impressões dos dedos dos pés de quem os calça.
 
Um aceno para o caos com o corpo evidenciado em vestidos com estampas de animais adornados com "glitches" que, em alguns casos, tinham sido impressos à volta do peito para um efeito trompe-l'oeil de soutien.
 
O local do desfile foi um sonho para a dupla, que disse ter querido utilizar a localização do Brant Foundation Art Study Center, em East Village, durante anos. Um cenário criativo que inspirou o músico experimental, produtor, compositor e cantor Eartheater. Eartheater escreveu uma peça personalizada para o desfile, apresentada por cinco violinistas - a primeira vez que a peça foi apresentada ao vivo durante um show. Os dois designers pediram à sua amiga Ottessa Moshfegh para escrever um texto sobre a coleção para o programa da exposição. A escritora criou um retrato destas criaturas serenamente belas pela forma como navegam calmamente na vida quotidiana.

Helmut Lang



Com a atual obsessão por tudo o que é dos anos 90, a Helmut Lang deveria estar a ter um significativo momento. Imagens da marca e do seu fundador têm vindo a aparecer nos moodboards dos estilistas há já várias estações. Na sua disposição e energia, a marca Helmut Lang tem pouco a ver com o seu apogeu, mas é perfeitamente adequada à procura de vestuário de escritório à medida do homem e da mulher modernos que gostam de usar clássicos com uma reviravolta contemporânea.
 

Coleção da Helmut Lang para a estação de outono-inverno 2022 apresentada em Nova Iorque - Helmut Lang


Esta estação, a dupla de design que criou nos bastidores as coleções masculina e feminina da marca americana, quis explorar o fato, tendo em mente o conforto a que todos se habituaram desde a pandemia, um tema recuperado na sua coleção para a primavera-verão 2022.
 
Para as calças masculinas e femininas, desenharam uma faixa elástica, reinterpretando o detalhe tradicional da subida da cintura. Ou um casaco de fato feminino revisitado como camisola ou com recortes na cintura, longo o suficiente para ser usado como vestido para os mais ousados.
 
Clássicos como bombers e gabardinas não foram deixados de fora: uma gabardina cortada ao meio é transformada num casaco curto e saia enrolada. Um tratamento semelhante foi aplicado a um bomber que se transforma numa minissaia, ou a um sobretudo de lã cortado para homens, com acabamento refinado no colarinho e punhos, por vezes sobredimensionado, por vezes encurtado para um casaco.
 
Estas peças irão apelar aos fãs da Sacai que não podem comprar os produtos da marca japonesa. Os casacos de pele de lã, particularmente marcantes em laranja escuro ou usados como uma manta de retalhos sobre um colete, foram também uma parte importante da gama. De acordo com o conceito artístico da marca, a coleção foi revelada numa galeria no Soho, com uma encenação criada pela cenógrafa Mila Taylor Young, tudo de acordo com a herança de Lang.

Jason Wu


 
O estilista tailandês-canadiano Jason Wu mostra a vontade de se vestir bem: "Queremos estar bem e sentir-nos bem", disse nos bastidores, antes de apresentar a sua coleção para o outono 2022. "Quero sair e sentir-me chique e mais chique", continuou, salientando que, tanto ele como o marido brasileiro Gustavo Rangel de há 16 anos, estavam a planear jantar fora no Dia dos Namorados pela primeira vez em mais de 12 anos. "Não me interpretem mal, ainda gosto de estar de camisola e ver 'Emily in Paris', mas já está na hora de andar chique".
 

Coleção da Jason Wu para o outono-inverno 2022 apresentada em Nova Iorque - Jason Wu


O outono de 2022 vai oferecer mais vestidos de sucesso, atraindo como diz "todos os olhos para mim". Estilos de vestidos de cocktail que exploraram volume de várias maneiras. De acordo com notas da exposição, a inspiração veio de "ilustrações de moda desenhadas à mão dos anos 50" e foi concebida como uma "coleção em homenagem ao artesanato da alta costura americana". Certamente, nomes de alta costura de todas as décadas foram homenageados. Diferente da Jason Wu, uma linha de roupa de dia com foco contemporâneo, esta sua coleção Jason Wu é a linha de luxo. "É a minha versão de alta-costura".
 
Usando tafetá moiré otomano e estampas ousadas, o estilista mostrou grandes laços, grandes camadas rodadas de tecido, grandes formas ovais, faixas de cintura em ameixa numa variedade de vestidos que vinham com saias curtas sensuais ou saias de três quartos de comprimento com camadas em fole. Os decotes sem alças, bandeaus, e tops com cortes acrescentaram modernidade, tal como o tratamento impermeabilizante nestes têxteis e o tecido folhado utilizado como saia. 
 
A paleta a preto e branco foi intercalada, usando rosa quente, amarelo açafrão, roxo real, e verde Kelly para uma tomada fresca extra. O gosto de Wu por peças inspiradas em lingerie foi evidenciado em tule de veludo flocado, que se espalhava por vários estilos de vestido e era cativante em rosa pálido. Um tweed a preto e branco sóbrio com detalhes de franjas cortadas ofereceu uma opção mais subtil para o vestido. O desfile foi dedicado ao seu falecido gato Jinxy; obviamente, um momento triste para o estilista, embora a alegria fosse a emoção canalizada por este.

Victor Glemaud


 
Em abril de 2021, o haitiano Victor Glemaud fez trajes para o ballet "La Folia Variations" no American Ballet Theater. Este exercício criativo plantou uma semente para o designer cuja linha homónima feminina, tal como a sua antiga coleção de roupa masculina, está centrada em torno das malhas. "Como é que pegamos nessa ideia e a fundimos na malharia?", perguntou o designer a si próprio. "Essa foi a inspiração de tudo isto", acrescentou, referindo-se à coleção que levou as malhas mais longe para a marca que estreou em 2016.
 

Coleção da Victor Glemaud para o outono-inverno 2022 apresentada em Nova Iorque - Victor Glemaud


"Utilizámos tecidos cortados e cosidos, mas fundimo-los na perfeição com malhas".

Glemaud conseguiu o efeito, usando uma camisola ponte pela primeira vez. "Donna Karan usou isto antigamente", salientou. "Pegámos neste novo fio e removemos qualquer textura de superfície, padrão, e malhas especiais, para que tudo se misturasse. Nem sempre se podia dizer se era um vestido cosido ou não".
 
Isto permitiu ao designer explorar os vestidos de Hollywood, também conhecidos por rabo de peixe ou cauda de comboio, enquanto no passado, os vestidos de malha estavam confinados às restrições da malharia, não sendo fácil de incorporar volume. "Agora podemos alargar o que fazemos e mostrar a marca", continuou. "Sempre fiz malha porque a adoro, e esforço-me para que nem sempre me sinta como uma camisola".
 
A natureza exata dos vestidos pode ter tido ilusória, mas o que era cristalino era a forma pela forma, tanto sensual como gráfica, que os vestidos possuíam. Cada um era feito numa cor sólida – café au lait, chocolate, castanho, preto, branco, e dois tons de laranja – com detalhes como a revelação de um ombro e detalhes assimétricos na linha do pescoço, e decote.
 
casting foi extraordinário e feito para a poderosa afirmação da coleção. Glemaud inspirou-se no filme senegalês "Black Girl" de 1966, realizado por Ousmane Sembène. "Contactei o nosso realizador de casting em dezembro e com a diretriz para modelos de pele escura. Não foi tão fácil como parecia", observou.
 
Explorando a natureza das malhas versus tecidos não foi o único novo território em que Glemaud se aventurou. Nesta estação, juntou-se às peles da Pologeorgis e desenhou alguns casacos de vison sobre alguns vestidos.
 
"O pêlo tem um legado na cultura e história afro", explicou, acrescentando: "Não queria fugir a isso, e o filme inspira esta coleção. Vamos mostrar essa história. Não se tratava de usar pêlo falso".

Glemaud argumentou que a pele é uma substância natural, sustentável, e pode ser transmitida a outras gerações, e é melhor do que usar pele falsa, que é sintética e plástica.
 
"Há um preconceito hoje em dia em torno das peles e que se será isto ou aquilo por causa de as ostentar. Não quero preocupar-me com isso. Sou um homem afro a viver na América; a minha vida está em perigo 24/7 (24 horas por dia e sete dias por semana)", continuou, colocando esta escolha controversa de materiais em contexto.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.