O “Reino” novamente Unido da Burberry por Ricardo Tisci

Uma nova Burberry, uma reinvenção radical da primeira marca de luxo britânica e uma coleção de lançamento de primeira classe por Riccardo Tisci na noite de segunda-feira.


Burberry primavera-verão 2019 - Londres - Photo: PixelFormula

No coração deste novo visual, o estampado de assinatura da Burberry revisitado com curvas. Caso não entenda a ideia, o estilista italiano colocou uma écharpe com monograma no assento de cada convidado, em vários tons.

Riccardo Tisci abordou toda a gama de classes sociais britânicas neste desfile, começando com vestidos ladylike em mousseline e casacos dignos de uma Grande Dame de Mayfair, antes de preencher a passarela com meninas punk rock, vindas da sua colaboração com Vivienne Westwood (para adicionar um ponto de credibilidade streetwear).

O desfile realizou-se no coração de Vauxhall, ao sul do Tâmisa, literalmente à sombra da nova embaixada americana. O convite anunciava as 17h, mas as portas abriram às 16h, quando centenas de convidados já haviam chegado, já que este evento despertava interesse.

A localização exata foi um escritório de classificação postal, um pouco assustador no começo, e de repente banhado em luz quando removida a cortina gigante que cobria o telhado transparente. Enquanto soavam os primeiros acordes do hino dance dos Massive Attack, Unfinished Sympathy, uma série de telas em papel de arroz japonês, cortinas de couro e painéis de compensados giravam silenciosamente. Uma perfeita encenação de ponta a ponta.

Riccardo Tisci , obviamente, trabalhou arduamente e as modelos desfilaram numa passarela labiríntica em casacos impecavelmente cortadas, saias de seda plissadas em estampados selvagens usadas com casacos baseball com logótipos, saias lápis de plush com polos de rugby em caxemira, ou um fato sensacional em micro pied-de-poule de lã cinza com mangas recolhidas e cotovelos em tecido stretch. Também notáveis, os trenchs cortados a laser e divididos por cintos elásticos, ou ainda um vestido-trench com corte intrigante repleto de tiras e fivelas. Enquanto um vestido de noite em estampado de leopardo, usado com uma pochete de couro decorada com uma fivela dourada em forma B proeminente, foi a mais bela peça de estampado animal vista nos últimos tempos.

Este desfile esteve cheio de ideias inteligentes do criador. Como reduzir o tradicional quadriculado bege e vermelho da marca a uma série de linhas verticais. Ou então, criar um novo acessório: a manga elástica separada, em pied-de-poule cinza ou bege tipo trench clássico.

Riccardo Tisci tem o título de responsável de criação e também criou diversos  acessórios de sucesso: saltos altos em pele de cobra com pequenos medalhões nos saltos, ou uma nova carteira muito elegante uma insígnia B proeminente.
 

Burberry primavera-verão 2019 - Londres - Photo: PixelFormula

"É ótimo estar de volta! Mostrei a minha primeira coleção de estudante aqui em Londres, mas este desfile é um pouco mais consequencial", brincou Riccardo Tisci, vestindo uma t-shirt preta com outro logótipo, entrelaçando o T e o B.

"Sempre adorei Londres e estou feliz por morar aqui novamente. Londres e a sua diversidade eclética inspiram-me diariamente. E sempre que eu revejo os arquivos desta casa, acho algo ainda mais bonito na Burberry. É incrível!", adicionou o criador, que intitulou o seu desfile de "Kingdom".

Nos dias que antecederam a passarela, recentemente, Riccardo Tisci enviou muitas mensagens no Instagram: fotos dele ou fotos de ursos com logos gigantes de Xangai a Marble Arch. O designer italiano também reformulou radicalmente a loja da marca na Regent Street, contratando o artista Graham Hudson para construir uma enorme instalação de andaimes e blocos de cimento. A maior parte desta coleção "veja agora, compre agora" foi vendida desde os primeiros momentos após o desfile.

Não houve apenas coisas eficientes neste começo e muitas das peças masculinas estavam muito próximas do seu trabalho na Givenchy. E o final de evening wear - historicamente o ponto fraco da Burberry – foi um pouco estereotipado. Se o desfile foi extremamente fluido e todas as roupas apresentadas estavam impregnadas com o espírito que codifica a Burberry, tudo isso compunha uma mensagem às vezes um pouco literal demais. Queríamos ansiosamente ver um pouco mais desse estilo sexy e esses floreios de vanguarda que caracterizavam os melhores anos de Riccardo Tisci na Givenchy em Paris, o seu trabalho anterior. O desfile também foi muito longo, pelo menos, uma dúzia de looks, o que diminuiu ligeiramente a sua força de impacto.

Mas, o resultado final foi sem dúvida um triunfo: um sopro de ar fresco para a Burberry, uma passarela repleta de peças lisonjeiras, chiques e fáceis de usar. A maior marca de moda da Grã-Bretanha está de volta aos negócios.

Traduzido por Isabel Pimentel

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER