×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de fev de 2018
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

O erotismo pixelado da Marni

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de fev de 2018

Francesco Risso apresentou um desfile triunfante para a Marni, onde os detritos da era tecnológica foram combinados com uma moda fabulosa e transformados num momento poético. Marni, sob a direção de Risso, é uma das marcas de Milão com crescimento mais rápido.
 

Marni - outono-inverno 2018 - Moda feminina - Milão - © PixelFormula


O que este jovem designer italiano chamou de processo siamês teve diferentes roupas combinadas num novo e surpreendente eclético chic. Foi apresentado um top com mangas de morcego por cima de um body de lã, com uma saia de couro e um cinto de cordão largo com mini fivelas de bronze.

Risso trouxe riscas marcantes em casacos estilo masculino; belos vestidos de cetim, divididos em três colunas verticais com as cores tabaco, bege e carmim; lantejoulas fantásticas e vestidos de malha; e, acima de tudo, casacos plastificados em cores como verde-limão e azul metálico. O seu mais belo material foi um estampado com centenas de jovens num espetáculo de rock ou reunião política, vista em casacos de inverno.

"Vivemos num mundo onde há uma obsessão pela tecnologia e inovação. Então, esta é uma pluralidade de mulheres e ideias. Mulheres a gritar com cores e a levar uma mensagem vital às ruas", disse Risso num backstage lotado. Tudo ancorado por sensacionais sapatos de plataforma, novamente numa amálgama de borracha; jeans e couro; embora o look-chave tenha sido uma sapatilha de alta tecnologia com solas tratoradas.

A cenografia do desfile foi impressionante: diversos colchões; pilhas de quadros de bicicleta e uma parede de pneus de carro. "Colocar uma ordem caótica no caos", brincou Risso. A audiência amontoou-se em bancos compostos por fardos de cobertores comprimidos em sacos plásticos.

"Olhar para a beleza da natureza e a sua simplicidade, isso leva-nos ao primitivismo com bondade humana. É o que Jean-Jacques Rousseau nos ensina, não? O Bom Selvagem. Então, eu queria embalar e reembalar as coisas para criar uma armadura nobre para as mulheres", acrescentou o designer intelectual, que revelou que pretende usar embalagens comprimidas como material "para uma espécie de sala de estar".

A banda sonora foi composta de uma mistura de ópera, ruídos industriais, sinos de igreja e o lendário Klaus Nomi a cantar o seu lamento barroco, Death. Houve mesmo o som do meow, meow - uma técnica que os cantores de ópera usam para aquecer a voz antes de uma performance. "Uma união siamesa de roupas e ideias; um erotismo pixelado", concluiu Risso.
 
Enquanto isso, o seu quase homónimo, Renzo Rosso, o empresário italiano que controla a Marni, sentou-se na primeira fila do desfile. As ideias de Francesco são muito experimentais, mas também comerciais e bonitas. Não poderíamos estar mais felizes", disse Rosso, que revelou que o volume de negócios da Marni cresceu quase 30% no ano passado para 230 milhões de euros. Isso significa que a experimentação está a funcionar muito bem.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.