×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
13 de set. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

O estilo de praia da Coach rende homenagem à costa de Nova Iorque com Lil Nas X como novo rosto da marca

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
13 de set. de 2022

Stuart Vevers aperfeiçoou a arte de contar histórias nos seus desfiles para a Coach, navegando até ao mundo do teatro. O desfile da coleção para a primavera 2023 da marca não foi exceção, e, neste caso, a ideia da praia de Nova Iorque foi o cenário para transmitir a mensagem da Coach, destacando os avanços dos seus produtos de couro e a sua natureza fluida.


Coach - primavera-verão 2023 - Nova Iorque - Coach


"Tínhamos em mente um lugar ao qual queríamos dar vida. E, estes personagens dão vida a algumas das histórias que poderiam ter acontecido em algum momento num cais de Nova Iorque", disse Vevers após o desfile.

Para isso, conjurou um cowboy, um marinheiro, um jovem casal heterossexual, uma família num salão de baile da Vogue e um detetive de balões vermelhos, todos vestidos com monogramas da Coach, que se cruzaram num nascer do sol artificial.

À medida que o cais se iluminava, os seus modelos também contavam uma história, cada um agrupado e separado por ritmo para transmitir a mensagem sazonal da marca, que é invariavelmente feita de couro mas, neste caso, apresenta estilos para um clima quente.

"Estava a brincar com a ideia do couro para mostrar mais pele nesta praia da versão nova-iorquina, Coney Island, The Rockaways, Jones Beach ou molhes, especialmente depois de uma noite fora, a saltar no metro e ir à praia talvez ainda a usar o mesmo casaco, mas despindo-o para entrar na água", explicou.

Para esse efeito, mostrou camisas de trabalho de tamanho exagerado para qualquer género, frequentemente combinadas com sandálias de borracha ou sneakers e pernas nuas. O novo saco de ombro "Tabby" foi usado com quase todos os looks e poderia ter sido um saco para transporte dum livro.

Os looks continuam a apresentar um estilo de pescador renovado com remendos de malha coloridos, vestidos de cetim flamejantes ajustados, casacos de couro em forma de vestido e colete, sweaters inspirados na moda e vestidos onde se lê "Coach" numa série de cinco looks, cada um com uma letra. Cada estilo era para todos e qualquer um usar. As referências colegiais foram subconscientes, mas não acidentais, disse ainda Vevers.


Coach - primavera-verão2023 - Nova Iorque - Coach


"Talvez seja porque estas coisas se sentem jovens. Desde que regressámos à passerelle na primavera passada, sentimos que era o momento de olhar para a próxima geração", reconhecendo a vasta quantidade de Tik Tokers na fila da frente. Foram também notadas celebridades tradicionais, como P.J. Tucker, Doja Cat, Charli XCX, Moses Sumney, Coi Leray, e Debby Ryan, entre outras.

Quanto ao apoio da celebridade, Lil Nas X, o rapper, cantor e compositor norte-americano também conhecido por Montero, caminhou na pista de aterragem e fechou o espectáculo.

A marca anunciou que o rapper que quebra barreiras, que abraça altamente as suas preferências pelo mesmo sexo, será o novo embaixador da marca. Isto acontece com Vevers, que o equipou para a sua última digressão.

O diretor criativo executivo procura na próxima geração pistas para impulsionar o look das suas coleções cada vez mais sem género.

"É assim que são; é tudo muito mais fluido. Falamos com os modelos e vemos no que se metem. Inspira-nos juntar as coisas de uma forma mais fluida", observa, acrescentando que a marca faz mesmo castings de rua, à procura de personagens com sentido de estilo.

A forma mais pungente como a marca olha para a próxima geração pode ser o seu trabalho com peças de couro em fim de vida, que retrabalham em novas peças vistas para a passerelle (como o colete e calções de couro que Montero usou para fechar o desfile).

O vestuário circular apoia outra importante missão da marca, a "(Re)Loved".


Coach - primavera-verão 2023 - Nova Iorque - Coach


"Acabamos por ir buscar aquele saco no fim da vida, renovamo-lo ou personalizamo-lo. Se não conseguirmos, desmontamo-lo e refazemo-lo, dando orientações aos artesãos. Estamos atualmente a recrutar artesãos criativos para este trabalho, porque estamos a crescer muito nesta área", disse também Vevers.

Isto foi música para os ouvidos da governadora Kathy Hochul, sentada na fila da frente do seu primeiro desfile da Coach, que falou com a FashionNetwork.com sobre o significado.

"Eu queria mesmo assistir a uma marca americana icónica, que se destacava, e tinha de ser a Coach. Estão a sair-se tão bem com a expansão... e eu sou a favor de mais empregos, mais montras, mais presença online; qualquer coisa que eu possa fazer para ajudar uma marca como a Coach, eu faço", disse a governadora antes do desfile. 

Kathy Hochul também utilizou o desfile como um momento oportuno para anunciar 10 milhões de dólares em financiamento para o Fashion Innovation Center. Na sua entrevista à FashionNetwork.com, a governadora Hochul salientou também a importância de manter a produção.

"O artesanato, as pessoas que fazem o beading nos fatos na Broadway... esse trabalho é uma forma de ciência e arte transmitida de geração em geração. Se perdermos as pessoas mais velhas, quem sabe que talento tomará o seu lugar? É nisso que me concentro no encontro com a próxima geração para manter estes trabalhos vivos, a classe criativa e o génio em evolução", sublinhou Hochul.

"Esta é uma indústria robusta, mas depois da pandemia, muitos designers, costureiras e vendedores de tecidos apenas tentaram manter a sua querida vida. Percebemos que quase a perdemos, e agora o nosso desafio é reconstruir. Esse tem sido o desafio. E alguns ficaram, por isso temos de lembrar que a cidade de Nova Iorque é o epicentro da moda global, e queremos que os mais talentosos trabalhadores da moda venham para cá", acrescentou.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.