Pablo Isla propõe Carlos Crespo como CEO da Inditex

O presidente da Inditex propôs Carlos Crespo como CEO do grupo, uma nomeação que entrará em vigor em julho, após a aprovação do Conselho e da Assembleia Geral de Acionistas.


Carlos Crespo vai ser CEO da Inditex - Inditex

Por proposta do presidente executivo, Pablo Isla, a Comissão de Nomeações do Conselho de Administração da Inditex decidiu propor ao Conselho de Administração a nomeação de Carlos Crespo como CEO do grupo. Um movimento estratégico que entrará em vigor no próximo mês de julho, assim que a decisão seja aprovada pelo Conselho de Administração e o executivo nomeado pela Assembleia Geral.
 
Carlos Crespo chegou à Inditex em 2001, quando esteve encarregado das políticas contabilísticas do Departamento de Administração Financeira. Após ter estado à frente da gestão administrativa de stocks nos centros logísticos do grupo, o diretor assumiu a responsabilidade de dirigir a auditoria interna em 2015. Já em 2018, Carlos Crespo foi promovido ao cargo de diretor-geral de operações, uma responsabilidade que manterá até ao próximo mês de julho.
 
O futuro CEO, de 48 anos, reportará diretamente ao presidente executivo, Pablo Isla. Assim, Carlos Crespo estará à frente das áreas de tecnologia (sistemas, dados e digital), segurança da informação, logística e transporte, construção, assessoria jurídica, compras e contratações e sustentabilidade. Além disso, será responsável por definir a estratégia global da empresa juntamente com o presidente executivo.


Pablo Isla, presidente executivo do grupo Inditex - Inditex

"Estou muito entusiasmado por poder participar neste momento da empresa,
no qual tanto a transformação digital como a sustentabilidade em todas as suas vertentes implicam desafios interessantes para cujo desenvolvimento são essenciais inovação, empreendedorismo e trabalho de equipa, aspetos intrínsecos à cultura da nossa empresa", declarou Carlos Crespo num comunicado da empresa na quinta-feira, 23 de maio. Por seu lado, Pablo Isla destacou que a contribuição de Carlos Crespo será muito valiosa "no atual momento estratégico de transformação digital e compromisso com a sustentabilidade da empresa".

De acordo com dados publicados na Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola, será submetido à aprovação da Assembleia Geral de Acionistas o aumento no número de membros do conselho de administração, até o aumentar para onze diretores. Desta forma, Carlos Crespo ocupará uma das cadeiras, enquanto se inicia um processo de seleção para um novo diretor independente. No momento em que ambas as nomeações forem aprovadas, o conselho de administração, que continuará a ser liderado por Pablo Isla, como presidente executivo da empresa, passará a ter dois diretores executivos, manterá o número de três diretores proprietários e uma maioria de seis diretores independentes.
 
Fundada em 1985 por Amancio Ortega, a empresa têxtil galega encerrou o passado exercício com uma faturação de 26,145 mil milhões de euros, mais 3% do que em 2017, superando a barreira dos 26 mil milhões de euros pela primeira vez na sua história. Por seu lado, o resultado líquido cresceu 2% para 3,444 mil milhões de euros e as vendas online aumentaram 27% para 3,2 mil milhões.

Atualmente, a Inditex (que agrupa as marcas Zara, Zara Home, Bershka, Stradivarius, Pull&Bear, Massimo Dutti, Oysho e Uterqüe) tem o objetivo de desenvolver até 2020 uma rede de lojas e online de tecnologia avançada plenamente integrada, totalmente digital e totalmente sustentável. Nesse ano, todas as marcas do grupo estarão disponíveis online em todos os países do mundo.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirNomeações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER