Palavras-chave da Semana da Moda de Nova Iorque: a questão da inclusão, Brooklyn e Tom Ford

A Semana da Moda de Nova Iorque arranca oficialmente esta sexta-feira com uma temporada reduzida e uma nova colheita de jovens esperanças. Mas, o estreante mais importante e mais seguido será Tom Ford, o criador superstar que levará a cabo a sua primeira temporada como presidente do órgão regulador da moda americana.
 

Ver o desfile
Tommy Hilfiger - outono-inverno 2019 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula

Desde a sua chegada ao cargo de presidente do conselho de designers de moda americanos (Council of Fashion Designers of America – CFDA) em junho, substituindo Diane von Fürstenberg, todos os seus gestos atraíram mais atenção do que qualquer jovem talento emergente. O texano viciado em trabalho não ficou ocioso.
 
Tom Ford reduziu imediatamente a temporada oficial em dois dias, passando-a para cinco (muito longos) dias, marcando o fecho para quarta-feira à noite, 11 de setembro, embora o lançamento esteja programado para sexta-feira à noite, 6 de setembro, com três desfiles no programa.
 
Também reorganizou drasticamente o comitê da organização, após muitos membros do CFDA lhe indicarem que "faltava diversidade". Na terça-feira, Tom Ford anunciou a chegada de Virgil Abloh, Maria Cornejo, Kerby Jean-Raymond e Carly Cushnie, com um claro compromisso de tornar a estrutura mais inclusiva. No entanto, Ford fez uma escolha avuncular em relação ao novo tesoureiro, o famoso Stan Herman, que não revela a sua data de nascimento na Wikipedia, foi o iniciador do "7th on Sixth" e precedeu a Diane von Fürstenberg na presidência do CFDA.


Ver o desfile
Pyer Moss - outono-inverno 2018 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

Com os seus compromissos na Gucci e na Saint Laurent, bem como na sua própria marca homônima lançada em 2005, Tom Ford organizou desfiles de moda nas quatro principais capitais da moda. Ao contrário das outras três cidades, que investem em bairros mais distantes, os desfiles de Nova Iorque acontecem historicamente principalmente no bairro de Manhattan.
 
Mas, não neste mês de setembro: meia dúzia de grandes nomes ou novas estrelas atravessarão o East River para apresentar os seus desfiles. Nomeadamente Tory Burch, que planeou um evento no domingo de manhã no Brooklyn Museum, Pyer Moss, Brandon Maxwell e, segundo alguns rumores, Michael Kors. Naquela que será a soirée mais seguida da temporada, Rihanna apresentará a sua coleção Savage x Fenty na noite de terça-feira na área mais populosa de Nova Iorque, enquanto a DKNY celebrará o trigésimo aniversário da marca a 9 de setembro no Dumbo, em Brooklyn.

Mas, o endereço mais remoto vem, sem dúvida, de Tommy Hilfiger, que apresentará a sua segunda coleção criada em colaboração com a atriz Zendaya, um verdadeiro fenômeno entre os jovens, no Harlem. Dando continuidade à tradição da marca de investir nos cenários musicais mais lendários, Tommy e Zendaya irão orquestrar este novo episódio da campanha See Now Buy Now de Hilfiger no Apollo Theather.

Para atrair a imprensa e os compradores estrangeiros, o CFDA negociou tarifas preferenciais para os editores que se mudarão para dois hotéis da cadeia Standard, o do Highline e o do East Village, além de dois hotéis Edition, em Times Square e Madison Avenue. O CFDA forneceu um apoio modesto para facilitar o transporte dos visitantes numa Nova Iorque conhecida pelos seus engarrafamentos: um crédito de 200 dólares para usar com a Lyft durante a estadia. E a equipe de Tom Ford incentivou ativamente as maiores marcas americanas a oferecerem a viagem de ida e volta a Nova Iorque aos principais executivos internacionais da moda.


Ver o desfile
Tory Burch - outono-inverno 2019 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

Existe, no entanto, um ponto no qual Tom Ford ainda não foi capaz de iniciar reformas: a agenda nova-iorquina permanece lendariamente incontrolável. O site oficial do CFDA anunciou na segunda-feira 72 desfiles e apresentações. No entanto, a lista "Desfiles" da New York Fahion Week, administrada pela mega agência IMG, com desfiles nos Spring Studios, na Varick Street, em Manhattan, inclui cerca de 100 desfiles e apresentações. Estas listas geralmente sobrepõem-se, mas nem sempre. Feitas as contas, poderíamos estimar que haveria aproximadamente 145 desfiles planeados em Nova Iorque... o que a tornaria a maior temporada do mundo.

Tecnicamente, os primeiros modelos desfilarão às 9h da manhã de quarta-feira para o desfile da Peacebird, da TMall China Cool. Mas, na prática, os primeiros grandes desfiles estão programados para sexta-feira à noite com a Rag & Bone (não listado pelo CFDA) e Jeremy Scott. Dito isto, para os jornalistas estrangeiros, o destaque desta noite de abertura será certamente o jantar de boas-vindas organizado por Tom Ford num restaurante Noho, para lhes apresentar os jovens criadores americanos, e estes aos compradores.

Por incrível que pareça, a lista ‘Desfiles’ da New York Fashion Week nem sequer inclui o desfile de Ford na segunda-feira à noite. Hmmm... Nenhuma outra grande temporada de moda - Londres, Milão ou Paris - tem dois calendários concorrentes. Quanto mais se muda...

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER