×

Paris: Época do vestuário masculino abre com muitas notícias interessantes e uma nova estrela

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
10 de jul de 2020
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Finalmente, após uma temporada de alta costura digital de três dias em Paris, onde surpreendentemente poucas roupas foram vistas, a Semana da Moda masculina da capital francesa abriu, quinta-feira (9 de julho), com muita moda nova e excitante. E, uma grande estreia parisiense da marca recém-nascida EGONlab, que explora os códigos de artesanato à medida com elementos artísticos.


Coleção EGONlab para a primavera-verão 2021 - EGONlab


Onde muitas casas de moda se concentraram em melodias de humor e teasers rápidos, os estilistas de roupa masculina criaram videoclips com coleções completas, filmados com brio e com novas e animadas bandas sonoras. Shazam reconheceu poucas das músicas dos vídeos de quinta-feira (9), o primeiro dia de abertura dos cinco programados para a época de desfiles de moda masculina francesa, com 68 marcas no calendário.
 
O dia começou com a alegria prodigiosa da Etudes, graças ao trio inventivo Aurélien Arbet, Jérémie Egry e José Lamali.  Uma longa viagem de 11 minutos através de Paris (verdejantes avenidas, escadas íngremes de paralelepípedos, vias férreas desafectadas ou edifícios cheios de graffiti), até à zona montanhosa a norte da capital. O realizador é o cineasta independente Grégoire Dyer, que filmou o vídeo ao estilo de Orson Welles no 20.º Arrondissement. A coleção foi chamada Sim Futuro (Sem Futuro).

O vídeo abriu com batas de laboratório brancas sobredimensionadas, seguidas de parkas volumosas, camisas às riscas com imagens de Keith Haring, calças de ganga tingidas com ácido e fatos de lã cinzenta-clara usados com anfíbios. Além disso, algumas fantásticas camisas de retalhos, com fotografias de aves e sol poente, tiradas de imagens de Roe Etheridge. Quem, por sua vez, levou o lookbook da coleção. Numa palavra: Roupa de rua artística, com fotografias de um fotógrafo de arte. Em suma, uma forma realmente inteligente de utilizar os meios digitais para apresentar uma coleção.

Extraordinários os blazers com riscas de cricket e os vestidos de linho que pudemos admirar na CMMN SWDN, cujo vídeo foi filmado num estúdio completamente branco dividido por fardos de palha. Além disso, camisas de couro perfurado com estampas florais Kurbits da obra do artista sueco Carl Larsson e vestidos de camisola varsity numa declaração de estilo verdadeiramente fresco para o verão. Toda a linha foi inspirada pelo tempo passado durante o confinamento pelos dois designers, Saif e Emma, que são marido e mulher, numa casa de campo da costa sueca.

Entre as melhores marcas, a EGONlab apresentou um vídeo de primeira classe, filmado em colaboração com Kisol. Com sede no Marais, a EGONlab é um dos novos rótulos mais interessantes de Paris. O seu estilo combina roupa de trabalho, pormenores militares e gráficos incisivos com um grande efeito final. A sua apresentação de estreia, no programa oficial de Paris  à qual chamaram The Myth of Renewal (O Mito da Renovação)  primou pela bela atmosfera utópica, tendo como protagonistas os smokings de matinée esculpidos com estrelas; coletes de cintura de arnês de sobrevivência; casacos de caça rígidos e camisas com estampas Arcadian. A EGONlab também trabalhou com Sergio Tacchini para fazer camisolas de jóquei e casacos de basebol, acabados com desenhos animados de gatos. Uma marca com bons êxitos no que concerne ao design e credibilidade nas ruas. Esperamos ouvir muito mais sobre a EGONlab e os seus dois designers: Florentin Glémarec e Kévin Nompeix. Realmente, uma grande primeira aparição!


Coleção da Etudes para a primavera-verão 2021 - Etudes


A manhã terminou com Wooyoungmi. O talentoso coreano, contudo, apresentou um vídeo bastante modesto de jovens com cabelo comprido a passearem num palco com paredes vermelhas, ou em pé em algumas cadeiras. Na coleção, belos casacos de peito duplo na mais fina lã, calças de ganga com bolsos de remendos para homens, e vestidos de malha e fora de borda, ou camisas do exército cáqui para as mulheres, para um efeito global que parecia um pouco ousado e até demasiado modesto. Talvez seja melhor Wooyoungmi voltar ao estirador de desenho, digital ou não...
 
A inclusão foi o tema Blue Marble (Mármore Azul), com um vídeo, filmado em Paris e arredores, pelo elenco misto de elegantes skateboarders hippies. Soberbas camisolas com botões de amarrar; calças de fato-macaco largo, casacos de matelassé e camisas de seda sensacionais com estampas dignas de Mati Kareen. Tudo terminou com uma marcha para um pequeno porto no lago que parecia um triunfo. O chique psicadélico moderno na sua forma mais atrativa.
 
Ironicamente, foi o designer mais famoso do dia  Jonathan Anderson  que mostrou o único teaser. Ou melhor, um "photobook" da coleção de primavera-verão que já tinha revelado online numa semana anterior (a 2 de julho), do seu estúdio londrino no seu próprio "Show in a Box". Nos 35 segundos de agora, por outro lado, surge o encantador artista Carlos Maria Romero, cabelo encaracolado e torso nu ao vento, deitado sobre uma série de imagens da linha, pacientemente afixando fotos, amostras de tecido, esboços e flores secas na sua ordem pessoal. Todos objectos retirados das caixas que J.W. Anderson enviou a repórteres e VIPs na primeira semana de julho. Confuso, sim, mas também agradável e fresco.
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.