×
366
Fashion Jobs
MINGA LONDON
Ecommerce Manager
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
MINGA LONDON
Head of Creative Content / Art Director
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
BROWNIE
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
SANDRO
Sales Assistant 12hr Corner Porto h/m
Trainee · LARAMIE
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Algarve Shopping
Efetivo - CLT · GUIA
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Oeiras Parque
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Eci Lisboa - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Gestor de Loja - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
TAPESTRY
Sales Associate ii - ce pt Vila do Conde (20-39 Hours)
Efetivo - CLT · Vila do Conde
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viana do Castelo
THE KOOPLES
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m)
Efetivo - CLT · Quarteira
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de mar de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Pierre Cardin em todas as frentes sob a égide de Rodrigo Basilicati

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de mar de 2021

Moda, teatro, cultura, licenças, imobiliário, restaurantes Maxim's... As múltiplas atividades da Pierre Cardin vão continuar em todas as direções. Em particular no pronto-a-vestir, como foi anunciado terça-feira (16 de março) durante uma conferência de imprensa, por Rodrigo Basilicati, sobrinho do famoso designer que morreu a 29 de dezembro de 2020. Na ordem do dia, um estúdio ampliado com cerca de 20 novas contratações e um grande evento programado para 29 de dezembro com o objetivo de rejuvenescer a clientela.


Dois modelos Pierre Cardin da coleção da estação para a primavera-verão 2020 - Pierre Cardin


Engenheiro civil de formação – também licenciado em Musicologia e Património Musical (como pianista, desenvolveu uma carreira de concertista e recebeu prestigiados prémios em concursos internacionais) –, designer e arquitecto de Pádua, Rodrigo Basilicati associou-se a Pierre Cardin nos anos 90. Na altura, o tio designer confiou-lhe a sua linha de mobiliário Sculptures Utilitaires (Esculturas Utilitáras). A partir de 1999, deu-lhe responsabilidades integrando-o na sua holding Pierre Cardin Evolution, da qual se tornou diretor-geral em 2018 e foi nomeado presidente em 2020, alguns meses antes da morte do grande designer nascido em Itália, mas naturalizado francês.

O jovem de 51 anos está agora à frente de um império, que certamente não tem o mesmo peso que tinha há 30 anos durante o seu auge, mas que continua a ser um marco da moda parisiense, que Basilicati deseja valorizar e perpetuar.

Durante a conferência organizada no restaurante parisiense Maxim's – que fica próximo do Hotel Crillon, tendo sido fundado em 1893, durante a Belle Époque, e sendo propriedade de Cardin desde 1981 –, onde também participou Jean-Pascal Hesse, diretor de Comunicação da Pierre Cardin desde 1995, Rodrigo Basilicati delineou os seus planos para o grupo, que pretende renovar e relançar suavemente, respeitando ao mesmo tempo a herança do seu fundador.

Os planos do momento, não visam vender edifícios ou bens, nem recrutar um diretor artístico externo. A ideia é continuar o trabalho e as iniciativas lançadas por Pierre Cardin. Relativamente à maison de moda, o objetivo é "renová-la e dar um novo toque às montras da loja".

"Podemos continuar a linha de pronto-a-vestir Pierre Cardin, sem a copiarmos, mas respeitando-a, porque é muito clara com produtos imediatamente reconhecíveis. Queremos continuar a fazer com que as pessoas falem dele sem mudar totalmente a sua identidade, como se faz noutras maisons", explicou o herdeiro espiritual do designer, que irá reforçar e supervisionar o estúdio interno. "Estou aqui para pensar à maneira do meu tio, tanto quanto possível", acrescentou.

A empresa emprega cerca de 60 pessoas, 23 das quais trabalham para a maison de moda e algumas já fazem parte da mobília há 30-40 anos. Espera-se que a equipa criativa se expanda através de cerca de 20 contratações. "É crucial para preservar o know-how de Pierre Cardin. Inventou técnicas de costura, um sistema particular para coser, mas também para obter uma construção precisa de formas. Se necessário, iremos reintegrar alguns dos antigos empregados, para que possam transmitir estas técnicas às novas gerações", continuou Rodrigo Basilicati.

Quanto a Pierre Courtial, que se juntou a Cardin há cinco anos num estágio e foi depois formado pelo designer, que no ano passado lançou a sua própria coleção no estúdio, não há planos particulares. "Foi muito próximo do meu tio durante dois anos. Provavelmente lançará a sua própria maison. Vamos discuti-lo", disse o CEO.


Rodrigo Basilicati (à esquerda) e Jean-Pascal Hesse, durante a conferência no Maxim's - DR


Ao longo deste último ano de 2020 marcado pela pandemia, Pierre Cardin teve tempo de discutir longamente sobre o negócio com o seu sobrinho. "Deu-me muitas ideias. Também deixou muitos esboços de modelos, que serão feitos para o nosso próximo desfile. Um espectáculo sob a forma de tributo, que será realizado exatamente um ano após a sua morte para celebrar a memória", declarou.

Este grande espectáculo de pronto-a-vestir feminino – que também incluirá alguns looks masculinos – apresentará metade dos desenhos nunca antes vistos de Pierre Cardin e metade dos desenhos completamente novos do seu estúdio. O costureiro, que trabalhou incansavelmente durante 70 anos, deixou para trás um arquivo monumental (ainda por digitalizar) de dezenas de milhares de peças de vestuário, todas elas detidas pelo grupo.

"Criou o equivalente a quatro vidas de moda! Inspirar-nos-emos no seu trabalho, mas também evitaremos copiá-lo ou repeti-lo. Vamos contratar jovens designers para renovar o seu estilo, respeitando o que fez", insistiu Rodrigo Basilicati. "Esta é a primeira vez que novos modelos criados após a morte de Pierre Cardin serão apresentados. Este desfile de moda destina-se também a inspirar os nossos licenciados, que continuam a ser a nossa principal fonte de receitas", observou.

O número de licenças Cardin ativas em todo o mundo caiu de mais de 700 nos anos 90 para quase 350 atualmente. "Os nossos parceiros têm resistido à crise da doença de COVID-19 e estão desejosos de manter a marca. Queremos chegar a um público mais jovem. A ideia é procurar novas licenças mesmo para produtos que nunca tocámos antes. Além disso, gostaríamos de ter referências para todas as categorias de produtos sob licença em cada país", disse o gerente, que espera capitalizar uma nova loucura para a marca com a distribuição em 43 países do filme intitulado Pierre Cardin, realizado pelos americanos P. David Ebersole e Todd Hughes.
 
Quanto às receitas do grupo, estas não foram reveladas. "Certamente 2020 foi penalizador como para a maioria das marcas, mas a nossa empresa continua sólida e saudável, sem dívidas, com uma capacidade financeira, que ainda não foi utilizada e que poderia ser útil para desencadear projectos interessantes", concluiu Rodrigo Basilicati, que confessa ainda não ser o único herdeiro de Pierre Cardin, com cerca de 20 membros da família preocupados com a sua sucessão.


Mais duas criações de Pierre Cardin para a primavera-verão 2020 - Pierre Cardin


Entretanto, o grupo vai renovar o histórico restaurante Maxim's na rua Royale, que vai ser relançado com "belas e interessantes soluções para restaurar o seu espírito dos anos 30-40, abrindo-o também à tarde e transformando-o num lugar de cultura e de festividades com uma clientela mais jovem".

Ainda no menu está o relançamento do Festival Lacoste na região da Provença, rebatizado de L'Art de la Scène (A Arte do Palco), que já não se centrará apenas na música lírica. Será também levada a cabo a construção de uma espécie de novo Espace Cardin em Houdan, no departamento francês Yvelines, cuja capital é a cidade de Versalhes. A antiga fábrica de lacticínios comprada pelo estilista, não muito longe da estação de comboios, será transformada nos próximos anos num teatro e sala de exposições, acolhendo em particular as criações de Pierre Cardin, mas também uma academia que alberga oficinas e residências de artistas.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.