Pitti Uomo 95 transforma-se numa grande caixa de surpresas

"O que é o Pitti Uomo, se não uma grande e maravilhosa caixa de surpresas? Para esta 95ª edição, queremos apostar no elemento surpresa. De facto, o evento tornou-se um recetáculo que muda, para conteúdos que evoluem", resume Agostino Poletto. O diretor geral do Pitti Immagine refere-se ao tema desta temporada, "The Pitti Box", desenvolvido pelo prolífico e talentoso Sergio Colantuono para esta edição dedicada às coleções outono-inverno 2019/20, que irá reunir de 8 a 11 de janeiro de 2019 em Florença 1.230 marcas, sendo 542 estrangeiras.


O Pitti Uomo 95 deve marcar o regresso a uma elegância sóbria - Pitti Immagine

O novo formato de apresentação do salão florentino, que abre a temporada de moda masculina nesta terça-feira, caracteriza-se por diferentes caixas espalhadas, idealizadas para acompanhar o visitante nos diferentes momentos da sua estadia na Fortezza da Basso, a antiga fortaleza de cerca de 60 mil metros quadrados que abriga o evento. Na programação, entre outros, a "Infinity Box", uma galeria de 40 metros que oferece "uma experiência visual, energética e emocional", através dos vídeos de doze artistas internacionais; "Silence Box", um espaço onde será possível relaxar em silêncio absoluto por cinco minutos; a área de lazer "Park Box" e o espaço lúdico "Show Box", a caixa de selfies dedicada também a mini-conferências.

A geografia do salão também mudou, com a remodelação de algumas secções importantes. Começando com “Touch!", dedicada às marcas de vanguarda, que foi reposicionada no ano passado à entrada do Saloni. "Vamos revolucionar totalmente as instalações com materiais levemente brutais, claros e minimalistas para criar uma verdadeira rede de marcas de qualidade, separadas umas das outras, mas unidas de forma coerente", diz Agostino Poletto. A remodelação foi confiada ao estúdio de Andrea Caputo.

"Touch" vai abrigar em particular a moda japonesa num espaço dedicado aos seis finalistas dos Tokyo Fashion Awards (Anei, cinoh, Jieda, Nobuyuki Matsui, Postelegant, Rainmaker) e o projeto "The Japanese White Leather Project", que apresenta as coleções de quatro designers e as suas marcas - Ed Robert Judson, de Satoshi Ezaki; Kozaburo, de Kozaburo Akasaka; Mary Al Terna, de Ryuki Yamaka; Midorikawa Ryo, de Ryo Midorikawa -, todos especializados na técnica milenar do couro branco, praticada em Himeji, na parte centro-sul do arquipélago.

A cobiçada secção "Futuro Maschile", dedicada ao chic contemporâneo clássico, oferecerá uma mistura de marcas "novas e surpreendentes". E, por fim, com base no sucesso de "I Go Out”, um espaço inaugurado em junho do passado inteiramente consagrado ao ar livre, os organizadores do salão querem direcionar a secção ainda mais para a moda urbana, enquanto o “Unconventional”, que abriga a moda underground, deve voltar-se "para um streetstyle de alto nível".


A distribuidora especializada em streewear, Slam Jam, vai celebrar a cultura urbana no Pitti Uomo - Pitti Immagine

Após várias edições centradas em cores e num espírito de diversão e pop, o Pitti Uomo também irá destacar "o regresso ao rigor, às cores sóbrias e a uma certa elegância", como evidenciam as imagens a preto e branco que promovem o evento nesta temporada, bem como o programa bastante equilibrado entre marcas de criadores, marcas emergentes e marcas tradicionais através de todo o tipo de eventos realizados no interior, mas também no exterior da Fortezza, em lugares emblemáticos de Florença.

Nesta terça-feira, dia 8, o salão assinala a partida com vários acontecimentos especiais, como o espaço dedicado à moda portuguesa, bem como a instalação no museu Marino Marini, de Slam Jam, uma distribuidora italiana histórica de streetwear e parceira das várias marcas underground, enquanto a Rossignol irá revelar a sua colaboração com Philippe Model Paris e o museu Gucci Garden vai apresentar o seu novo layout.

No dia seguinte, quarta-feira, 9, a Canali - que trocou Milão por Florença nesta temporada - apresentará a sua nova coleção no Palazzo Antinori, enquanto a Moon Boot celebrará o seu 50º aniversário com "uma experiência única na Stazione Leopolda, recriando a aterragem na lua". Às duas da tarde, a marca coreana Beyond Closet fará um desfile e à noite os holofotes serão direcionados para a marca parisiense Y/Project e o seu designer belga Glenn Martens, convidado de honra desta 95ª edição.

Na quinta-feira, dia 10, o destaque fica por conta do desfile da Haculla às 12h, a marca de moda streetwear fundada pelo artista, fotógrafo, empresário e designer chinês Jon Koon, cujo universo é inspirado no trabalho do artista de rua nova-iorquino Harif Guzman. Além disso, na programação está também previsto o batismo da nova linha Fila Fjord, assinada pelo jovem designer dinamarquês Astrid Andersen, e o desfile do ex-diretor criativo da Cerruti 1881, Aldo Maria Camillo, que irá lançar a primeira coleção masculina da sua nova linha Aldomariacamillo no final do dia.


O salão está prestes a invadir Florença com os seus eventos especiais - Pitti Immagine

Neste rico calendário, estão também previstas inúmeras outras iniciativas para contar as múltiplas identidades da moda masculina: dos 125 anos da Barbour às colaborações entre Allegri e Cottweiler, ou entre Les Hommes e Sergio Tacchini, passando pelo regresso da marca sustentável Ecoalf com uma coleção-cápsula feita 100% em Itália, ou o de Ben Sherman.

Outras novidades: o lançamento da linha activewear Rewoolution por Reda, e de Vilebrequin Denim, a primeira participação de John Varvatos, e a instalação-evento da Woolrich. E, por fim, a coleção-cápsula da britânica Eleanor McDonald, designer muito interessante que ganhou o concurso de jovens criadores ITS em Trieste no verão passado.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosSalões de Moda
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER