×

Pitti salta edições 2020 de feiras físicas e concentra toda a energia na plataforma Connectmillones de euros

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de jun de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Poucas adesões confirmadas e dificuldades económicas contínuas para as empresas de moda e de luxo, é o panorama com que a organização da Pitti se depara e a leva a reagir. Na noite de quinta-feira (4 de junho), o Conselho de Administração da Pitti Immagine, presidido por Claudio Marenzi, revelou a decisão de cancelar as suas nomeações para a feira física de 2020: Homem, Criança, Fios, Fragrâncias, Super.

Após um amplo debate, com base nas informações prestadas pelo CEO, Raffaello Napoleone, e pelo diretor geral, Agostino Poletto, o Conselho de Administração do certame teve de tomar nota do número insuficiente de confirmações de participação e das dificuldades persistentes das empresas, pelo que decidiu adiar as feiras físicas até janeiro de 2021.
 

Última edição da Pitti Uomo em Janeiro de 2020 - Pitti Immagine/AKAstudio - collective


O mandato da direção para este verão é de concentrar todas as suas energias na versão inteiramente digital das feiras abertas a todos os expositores, tendo também em conta os consideráveis investimentos feitos para o lançamento da plataforma Pitti Connect (ativa e aberta aos visitantes a partir do final de junho/ primeira semana de julho e prolongada até ao final de setembro), que a Pitti Immagine define como já capaz de registar consenso e interesse entre os operadores.
 
"É uma decisão dolorosa mas inevitável", comentou Claudio Marenzi, presidente da Pitti Immagine, numa nota, "ditada pelas condições de dificuldade operacional e económica, em que se encontra a maioria das empresas de produção e distribuição - as lojas, os grandes armazéns - e pelas incertezas que ainda subsistem quanto à forma de passar de um país para outro, incluindo as regulamentações de quarentena, que obviamente influenciam fortemente os planos dos compradores internacionais".

"Acrescentaria que a prolongada falta de certeza sobre o apoio governamental e económico europeu à participação em feiras comerciais teve um grande impacto nas decisões dos expositores", prosseguiu Marenzi. "A aprovação muito recente do decreto de 394/81 é finalmente um bom sinal, mesmo que o seja especialmente a partir do próximo outono. [...] Para além do pesar pelo que esta situação significa para o sistema industrial da moda, há o pesar de não poder contribuir com a atractividade das feiras, já no verão, para o reinício de Florença, que entretanto reage com força e solidariedade para construir as bases de um reinício seguro".   
 

Pitticoncentra toda a energia na plataforma Connectmillones de euros


"Agora estamos a concentrar todos os nossos recursos nos salões digitais Pitti Connect", salientou o CEO Raffaello Napoleone, "para os quais recebemos uma ajuda decisiva dos fundos da Agência ICE".

Para Napoleone, os últimos "três meses foram três meses de trabalho apaixonado e generoso de toda a Pitti Immagine, com a consciência de que nada foi deixado de fora". O gestor não excluiu "que de julho a setembro possamos contribuir para o relançamento da cidade, com projectos ou eventos autónomos mas coerentes com a nossa política".
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.