×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de nov. de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Primark vai aumentar número de lojas para 530

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de nov. de 2021

Os últimos resultados da Associated British Foods (ABF) mostram como a sua marca Primark foi duramente atingida durante a pandemia, mas também como está a recuperar bem, prevendo aumentar o número de lojas para 530 em cinco anos.


Todas as lojas Primark reabrirame "os clientes regressaram às lojas em grande número" - Photo: Sandra Halliday


As vendas like-for-like da Primark caíram 12% em níveis pré-pandémicos, mas assistiu-se a uma forte recuperação da margem de lucro nos últimos tempos com a margem do segundo semestre a subir 10,6%.

A partir de hoje, todas as lojas Primark da ABF reabriram e "os clientes regressaram às lojas em grande número". 

As vendas like-for-like, em comparação com os níveis pré-COVID, estão a melhorar continuamente, "à medida que o apetite dos clientes para regressar às compras e aos centros das cidades aumenta e, a médio prazo, à medida que o turismo estrangeiro e doméstico recupera".

No próximo ano, a empresa espera que a Primark aumente as vendas "significativamente juntamente com uma melhoria acentuada da margem operacional ajustada, recuperando para acima de 10%", desde que não hajam mais restrições pandémicas.

Em setembro, a Primark também lançou uma nova estratégia de sustentabilidade de grande alcance e acredita que esta estratégia "pode ser implementada sem quaisquer movimentos significativos na margem de lucro da Primark a longo prazo".

O retalhista vê também "um maior potencial de crescimento em todos os seus mercados existentes, e em alguns outros novos mercados". Em particular, irá acelerar a expansão nos EUA, França, Itália e Península Ibérica". O seu objetivo é crescer das suas atuais 398 lojas para 530 ao longo dos próximos cinco anos.

Os Números



Então, o que aconteceu no último ano? As receitas da Primark caíram 5% para 5,593 mil milhões de libras esterlinas (6,56 mil milhões de euros). Isso não foi uma surpresa devido ao encerramento forçado de lojas. E os lucros operacionais ajustados caíram 11% para £321 milhões (376,28 milhões de euros), mas aumentaram 15% para £415 milhões (486,46 milhões de euros), excluindo o reembolso do dinheiro do apoio governamental à COVID-19 em vários países.

Mas o valor das receitas foi lisonjeado pela inclusão de uma 53.ª semana neste exercício financeiro e a empresa perdeu um terço dos dias de negociação normalmente disponíveis devido a restrições de encerramento. 

Isto em comparação com a perda de um quarto dos dias de negociação disponíveis há um ano. Mas apesar deste número mais baixo de dias de negociação, as vendas e os lucros ainda resistiram bem quando as lojas estavam abertas E a margem de lucro operacional melhorou durante o ano de 1,9% no primeiro semestre para 10,6% no H2, excluindo a 53.ª semana. 

Globalmente, a empresa estima ter perdido cerca de £2 mil milhões (2,34 mil milhões de euros) em vendas potenciais durante o ano. No entanto, enquanto as vendas comparáveis diminuíram 12%, quando se excluem as lojas do centro da cidade de destino, estas apenas caíram 7%.

O comércio variou consideravelmente em toda a propriedade. No Reino Unido, as vendas foram afetadas pelo número de pessoas necessárias para se autoisolarem na sequência de alertas de rastreio de contactos. Quando as regras de autoisolamento foram flexibilizadas, as vendas like-for-like melhoraram de um declínio de 24% nas primeiras quatro semanas do trimestre relevante para um declínio de 11% nas últimas quatro semanas. 

Na Europa Continental, as vendas like-for-like foram afetadas por um declínio do turismo estrangeiro em Espanha e em Portugal.

Os seus negócios nos EUA "tiveram um bom desempenho" e proporcionaram uma boa margem de lucro. As vendas like-for-like melhoraram consistentemente e aumentaram 6% em relação ao que aconteceu há dois anos, excluindo a loja do centro da cidade de Boston. A empresa acredita que "Primark está claramente a ressoar com o cliente norte-americano e o conhecimento da marca continua a crescer". 

Isto foi especialmente evidente no forte comércio em todas as novas lojas abertas durante o ano e o desempenho mais amplo dos EUA dá-lhe "confiança para aumentar o ritmo de expansão neste importante mercado".

As vendas das suas coleções para a estação de outono-inverno 2021 começaram bem e as densidades de vendas continuam a melhorar. A ABF disse que a Primark capitalizou a tendência contínua de "conforto de vida". E a Primark Edit de "peças de investimento de qualidade para mulheres provou ser muito popular, desde o seu lançamento em setembro, com fortes vendas dos seus produtos de base sazonais, tais como os camisolas de caxemira de algodão e uma clássica gabardina impulsionada pela promoção nos canais sociais da Primark". 

Este último ponto destaca como o digital está a tornar-se cada vez mais importante. Não que isto signifique que uma loja na Internet deva ser inaugurada em breve. É antes uma inovação digital nos bastidores e que em breve será um website virado para o cliente. O novo site mostrará os produtos que os clientes esperam poder navegar online, antes de entrarem nas lojas, "com informações e imagens de produtos muito mais ricas para cada produto apresentado". Isto deverá absorver cerca de 70% da sua gama total, substancialmente acima dos cerca de 20% do site atual. 

O novo site permitirá então aos clientes pesquisarem a disponibilidade de produtos na sua loja local e a resposta inicial dos testes aos consumidores tem sido positiva.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.