×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de nov. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Procura em aeroportos e redução de custos impulsionam projeções da Coty

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de nov. de 2021

A Coty prevê um lucro anual muito acima das suas estimativas anteriores, graças à redução de custos para lidar com a inflação e à grande procura nas lojas duty-free em aeroportos. 


A Coty prevê um lucro anual muito acima das estimativas anteriores - Foto: Max Factor

 
As ações da empresa especializada em cosméticos subiram cerca de 13% na licitação da manhã de segunda-feira (8 de novembro) devido ao maior lucro líquido trimestral no seu segmento de prestígio, que aumentou 35,1% para 870,7 milhões de dólares (758,68 milhões de euros).

A Coty, que está a lidar com os recursos da cadeia de abastecimento, que estão a afetar todo o setor, informou que se encontra a gerir a inflação de custos através de lançamentos de produtos de alta qualidade, aumento de preços, redução de custos fixos e fretes contratados.

Após superar as estimativas para o primeiro trimestre, a empresa prevê um lucro ajustado por ação para o ano fiscal de 2022 entre 19 e 23 centavos (0,17 e 0,20 cêntimos), muito acima das previsões anteriores. A Coty beneficiou dos seus investimentos em publicidade, do lançamento dos perfumes Gucci Flora Gorgeous Gardenia e Burberry Hero e dos seus esforços, para reconstruir as marcas CoverGirl e Max Factor através de marketing.

A distribuidora da marca Kylie Cosmetics também se mostrou otimista com as festas do fim de ano, uma vez que, com a flexibilização das restrições relacionadas à COVID-19, as pessoas estão a regressar aos escritórios, festas e eventos sociais, a viajar e a comprar em lojas duty-free. "O retalho de viagens está claramente de volta. Não está no nível pré-pandemia (mas)... está claramente a ajudar nos resultados de faixa de prestígio", disse a CEO da Coty, Sue Nabi, à Reuters.

A Coty também espera um crescimento orgânico das vendas entre 13% e 15%, acima da sua estimativa anterior de cerca de 11%. A previsão otimista foi publicada após a concorrente Estée Lauder Companies Inc. reduzir a sua previsão de vendas para o ano.

No primeiro trimestre, a receita líquida de operações contínuas da Coty aumentou 22%, para 1,37 mil milhões de dólares (1,19 mil milhões de euros). "Os investidores devem considerar o resultado do primeiro trimestre como uma prova de que uma mudança de rumo já está em andamento", ressaltaram os analistas da Stifel.

Separadamente, a controladora da CoverGirl disse que venderá uma participação de 4,7% na empresa de beleza profissional Wella para a KKR através de um negócio avaliado em 215,7 milhões de dólares (187,95 milhões de euros). Quando a transação for concluída, a Coty terá uma participação de 25,9%.
 

© Thomson Reuters 2023 Todos os direitos reservados.