Produto do Ano da ISPO 2019 ganho pela Berg Outdoor

O primeiro produto do ano da ISPO Munique foi ganho pela Berg Outdoor no segmento Urban com as botas Sordo – o nome de um rio português que nasce na Serra do Marão e é afluente do Douro – feitas com materiais sustentáveis: couro de carvalho, burel e uma sola Apinat.


Desenvolvidas com a JAM, as botas Sordo (foto ao fundo) são 100% biodegradáveis, sendo que no fim da sua vida desaparecem completamente na Natureza num prazo de seis meses. “Estamos muito orgulhosos”, disse Diogo Ribeiro, o gestor do produto, quando foi chamado ao palco para receber o prémio. 

A Berg Outdoor ganhou ainda um ISPO Gold Award com o casaco Gerês, da linha Zero Gravity, construído com material 100% reciclado a partir de desperdício, um exemplo acabado de economia circular, que se furado volta ao sitio – regenera-se-, é construído com plumas Primaloft (podem molhar que não encharcam) e tem fechos IKK, também reciclados.   

Em edições anteriores da ISPO, a inovadora marca portuguesa de produtos outdoor já tinha ganho Gold Awards com as sapatilhas Jindo (que usam burel como matéria prima), uma mochila e uma garrafa biodegradável.  

Maior feira do mundo de artigos para desporto e outdoor, a ISPO 2019 abriu ontem na Messe Munchen e decorre até quarta feira na capital da Baviera contando com a presença de mais de 40 empresas portuguesas, no seu essencial distribuídas por duas Sport Village From Portugal, localizadas nos pavilhões B e C, promovidas pela Selectiva Moda, para além de um espaço de 100 m2 numa área central do pavilhão A1, onde é mostrado um best of do que os nossos expositores trouxeram a Munique.



Recorde-se de um total de 500 amostras candidatas, o júri do concurso ISPO Textrends distinguiu 22 de cinco empresas portuguesas: Tintex (um Best Product), a A. Sampaio & Filhos (com 11 amostras premiadas, das quais duas Top 10), LMA (cinco distinções, uma Top 10), Gulbena (quatro distinções, uma top 10) e a NGS Malhas (uma amostra selecionada).

O forte nevão que se fez sentir ontem em Munique, que prejudicou seriamente o tráfego no aeroporto Franz Joseph Strauss (centenas de voos foram cancelados e outros foram desviados para Nuremberga) prejudicou a afluência à ISPO 2019, onde estão presentes 2 800 expositores internacionais e são esperados cerca de 80 mil visitantes profissionais.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

DesportoSalões de ModaCriaçãoInovações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER