×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
11 de nov de 2020
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Proenza Schouler anuncia alfaiataria feminina tátil para a primavera 2021

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
11 de nov de 2020

Justamente quando se pensou que poderia ser o fim da série de coleções online assinada por grandes designers, Proenza Schouler apresenta esta semana uma ode elevada à vitalidade de Nova Iorque, desenvolvida com os seus próprios têxteis de arquivo reciclados.


Look da coleção Proenza Schouler para a primavera-verão 2021 - Foto: Daniel Shea


Todos juntos numa coleção de elegância arrojada, feita com materiais essencialmente reciclados, que foi revelada através de um novo livro e de entrevistas pessoais com editores seniores e com os designers fundadores da maison a dupla criativa Jack McCollough e Lazaro Hernandez. A coleção foi primeiramente encenada via Zoom durante vários dias, antes de as ideias visuais serem divulgadas ao público em geral, no Dia do Armistício, quarta-feira (11 de novembro).

"Queríamos roupas duradouras! Não intemporais, mais para sempre. Não descartáveis", disse Hernandez, num telefonema em conjunto com McCollough, a partir de LA.

Resultou numa coleção com todo o empenho, atitude e classicismo peculiar que já se espera desta dupla: como T-shirts com decotes duplos, um deles localizado nas costas no correr da coluna; corajosas túnicas em couro a preto e branco; tops retro futuristas. As peças multiplicam-se até à hora do cocktail, com blusas de couro Solaris que apresentam colarinhos esticados mas elegantes. Gabardinas envolventes, com colarinhos e detalhes em malha, cheias de estilo. Embora os looks de fazer parar sejam os vestidos drapeados à imagem daqueles de divindades da Antiguidade, em jersey e com micro plissados, rematados com botões contrastantes. O clímax passa pelas blusas de micro plissado e redingotes que acrescentam à amálgama uma alfaiataria de punção profissional.


Look da coleção Proenza Schouler para a primavera-verão 2021 - Foto: Daniel Shea


No pré-show, a dupla enviou por correio a editores selecionados o novo livro para clarear a sua visão. Um compêndio de imagens filmadas em Nova Iorque, com fotografias a preto e branco de arranha-céus ainda inacabados, muitas vezes com andaimes e gruas; camiões de alimentos envelhecidos; fachadas de lojas descuradas; ou skateboarders da Washington Square. Ângulos de câmara captados ao longo da West Side Highway ou num cruzeiro pelo rio Hudson, estrelados por dois modelos indie hipster – a americana Binx Walton, criada em Tennesse, e a holandesa Saskia de Brauw, também artista.

Um grande pano de fundo para os novos acessórios – nas formas atualmente frias, desde as botas de ponta redonda até uma nova bolsa de mão em couro com corrente dourada. Tudo animado por algumas fantásticas estampas abstratas – tops e camisas elegantes de leopardo cinzento e branco ou mistura de tie-dye com efeito de queimado.

"Normalmente, apanhamos um avião para Itália em busca de tecidos, mas o país estava fechado à chave. Por isso, utilizámos amostras ou cortes de tecido que sobraram. Portanto, esta coleção foi 90% reciclada de material de arquivo", explicou McCollough.

Ao que acrescentou Hernandez: "Havia muito material na forma cinzenta ou branca, por isso conseguimos tingir de novo muitos dos tecidos e enviámo-los para LA, pois é aí que todos tratam os tintos. Daí, nunca os reconhecermos. Mas, acumulámos tantos tecidos que decidimos usá-los!"
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.