×
370
Fashion Jobs
JD SPORT
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Associate Accountant Accounts Payable (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Fórum Aveiro
Temporario · Aveiro
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Sines
Temporario · Sines
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Cascais
Temporario · Cascais
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Caldas Rainha
Temporario · Caldas da Rainha
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Vila Real - Nosso Shopping
Temporario · Vila Real
JD SPORT
Trainees Sport Zone (m/f)
Estágio · Maia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Barcelos - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Braga
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
3 de jan. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Programa de feiras comerciais parisienses ainda perturbado em janeiro pela pandemia

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
3 de jan. de 2022

Este deveria ser o verdadeiro regresso. Mesmo que a indústria soubesse que os grandes visitantes internacionais, particularmente da Ásia, poderiam não regressar a partir do início de 2022, as feiras comerciais no início do ano deveriam inaugurar num período mais otimista. Mas a propagação da variante ómicron desde o início de dezembro põe em causa a dinâmica positiva. Este é um golpe para um setor que demonstrou engenho e flexibilidade para ultrapassar dois anos de interrupções e cancelamentos de eventos.


Maison&Objet adia a sua edição para o mês de março - AEThion


Antes do final do ano, as feiras comerciais alemãs anunciaram que iriam mudar para um formato totalmente digital ou adiar os seus eventos. Em França, no dia 27 de dezembro, o primeiro-ministro Jean Castex, acompanhado pelo seu ministro da Saúde e Solidariedade, Olivier Véran, anunciou uma série de novas medidas para combater a propagação do coronavírus COVID-19 e da sua variante Ómicron. Entre as medidas, o governo anunciou que "as grandes reuniões serão limitadas a 2.000 pessoas dentro de casa e 5.000 ao ar livre". As restrições que devem ser aplicadas a partir de 3 de janeiro, devem permanecer em vigor durante pelo menos três semanas.
 
Face a estas limitações, as reações das feiras dedicadas à moda, estilo de vida e decoração são diferentes. A feira Maison&Objet, dedicada a estilo de vida e decoração, que deveria realizar-se de 20 a 24 de janeiro, no centro de exposições de Villepinte, decidiu a 28 de dezembro adiar o evento. A mostra terá lugar de 24 a 28 de março. Os seus organizadores explicam este adiamento pelo facto de os anúncios feitos em França, mas também em muitos países, porem em causa a chegada de inúmeros visitantes. Observaram também que a rápida propagação do vírus está a ter um impacto direto sobre as empresas participantes.

Impulsionadas por esta onda, muitas das 1.700 empresas que confirmaram o seu registo dizem não querer pôr em risco os seus empregados e alertam agora para a perturbação que estão a sofrer nas suas operações: as obrigações de respeitar as regras de isolamento, mesmo que as pessoas sejam vacinadas, e as numerosas paragens de trabalho estão a começar a perturbar o funcionamento dos seus serviços, fornecimento ou circuitos de produção", disse a Maison&Objet num comunicado. Nestas condições e a fim de evitar uma situação de risco, como de fazer todo o possível para assegurar um ótimo retorno do investimento para expositores, compradores e especificadores, a SAFI decidiu adiar a próxima sessão da exposição Maison&Objet para 24 a 28 de março de 2022, período durante o qual esperamos ver uma melhoria da situação.
 
Os organizadores anunciam também que o evento Maison&Objet In The City, que oferece uma série de encontros no coração de Paris, terá lugar de 23 a 28 de março de 2022.


Cartaz do salão Who's Next - DR


A outra exposição de grande formato realizada na Porte de Versailles em Paris, que reúne a Who's Next, Traffic, Bijhorca e Impact, manter-se-á de 21 a 24 de janeiro. O evento denominado Race 4 Fashion será realizado nos salões 5 e 6 do centro de exposições. A WSN Development, que conseguiu realizar vários eventos ao longo dos últimos dois anos, lembra-nos que está a pôr em prática as medidas sanitárias necessárias para garantir a segurança dos expositores e visitantes da exposição. Assim, o gel e máscaras hidroalcoólicas serão, naturalmente, de novo de rigueur nesta época de eventos. "A partir de 15 de janeiro próximo, o Passe de Vacinação entrará em vigor em França: o acesso aos nossos eventos só será agora possível a pessoas com um calendário de vacinação completo", recordou-nos o organizador do evento numa comunicação de 30 de dezembro.


Planta da Who's Next 2022 - DR


Por enquanto, apenas a questão de respeitar as bitolas que limitam o número de participantes em eventos foi anunciada pelo governo. A maioria das feiras, tais como a Tranoi, Man/Woman ou Welcome Edition, que funcionam em formatos mais pequenos do que a Maison&Objet, não estão, portanto, a ser postas em causa. Se até lá não forem anunciadas medidas adicionais, os eventos de moda deverão poder receber visitantes franceses e europeus para a semana da moda masculina.
 
No entanto, os anúncios do governo no final de dezembro provocaram uma reação da UNIMEV (Union Française des Métiers de l'Événement), associação francesa do setor de eventos, que denuncia um anúncio de que "mais uma vez põe em perigo as feiras, certames comerciais, congressos, empresas e eventos desportivos". O setor, que já tinha lançado um apelo de apoio às suas empresas no início de dezembro, está a renovar as suas expectativas de apoio financeiro. "Só em janeiro de 2022, 130 eventos já foram cancelados, com uma perda de volume de negócios de cerca de mil milhões de euros e tanto em spin-offs económicos para as regiões. Desde o breve reinício das nossas atividades, temos sido capazes de demonstrar a nossa capacidade de adaptação graças, em particular, a protocolos de saúde rigorosos e tranquilizadores. Mas a paragem e partida recorrentes são incontroláveis para um setor de atividade que necessita de visibilidade durante vários meses. Há mais de dois anos que o negócio dos eventos está praticamente parado e tem vindo a registar enormes perdas, que irão aumentar com estas novas medidas, que são injustas e sem compensação”.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.