×
350
Fashion Jobs
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
2 de abr de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Proprietária da Calvin Klein regista aumento de vendas em 2019

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
2 de abr de 2020

A PVH Corp. registou, quarta-feira (1 de abril), um aumento das vendas tanto no quarto trimestre como no ano inteiro de 2019 - o que resultou do forte crescimento das vendas da Tommy Hilfiger, enquanto a empresa tenta resistir ao impacto financeiro, causado pela crise de COVID-19.

A PVH Corp., anteriormente conhecida como Phillips-Van Heusen Corporation, com sede em Nova Iorque, afirmou que as vendas do ano inteiro aumentaram 3%, ou 5% numa base de moeda constante, em comparação com 2018, atingindo 9,91 mil milhões de dólares para o ano que termina a 2 de fevereiro.

As vendas da Tommy Hilfiger aumentaram 8%, ou 11% em moeda constante, impulsionadas pelo desempenho superior na Europa e pelas receitas acrescidas resultantes da aquisição pela empresa do seu distribuidor australiano, Gazal Corporation, no segundo trimestre.

As vendas de lojas comparáveis internacionais aumentaram 9%, enquanto as vendas de lojas comparáveis na América do Norte diminuíram 6%, devido à debilidade do tráfego e tendências de consumo, especialmente em lojas localizadas em locais turísticos internacionais, disse a empresa.

A Calvin Klein registou, no entanto, uma diminuição de 2%, ou 1% de aumento em moeda constante, em comparação com o ano anterior, impactada pela conversão da moeda estrangeira e pela suavidade na Ásia devido aos protestos de Hong Kong e às tensões comerciais entre os EUA e a China. 

As vendas de lojas comparáveis internacionais diminuíram 1%, enquanto as vendas comparáveis na América do Norte diminuíram 2%, devido à fraqueza do tráfego e tendências de consumo, especialmente em lojas localizadas em locais turísticos internacionais.

A PVH, proprietária da Calvin Klein, registou aumento de vendas em 2019 - © PixelFormula


Apesar dos ganhos de receitas em todo o ano, a PVH informa que o lucro líquido caiu para 440 milhões de dólares, de 775,6 milhões em 2018, ou ganhos por ação de 5,60 dólares, em comparação com 9,65 dólares no ano anterior. A empresa salientou um impacto negativo de aproximadamente $0,25 por acção, devido às reservas de inventário adicionais registadas em resultado do início do surto de COVID-19, e citou vários custos antes de impostos, incluindo os cerca de $103 milhões relacionados com a reestruturação da Calvin Klein e o encerramento da principal loja na Madison Avenue, em Nova Iorque.

No quarto trimestre, a PVH afirmou que as receitas aumentaram 5% para 2,6 mil milhões de dólares, ou 6% numa base de moeda constante, em comparação com o período do ano anterior. O prejuízo líquido trimestral foi de 68,5 milhões de dólares, ou 0,93 dólares por ação, em comparação com o rendimento líquido de 158,7 milhões de dólares, ou 2,09 dólares por ação, no período de um ano atrás. 

Visionando o futuro, a PVH acrescenta que os  resultados do primeiro trimestre e do ano completo de 2020 incluiriam um "impacto negativo significativo", como resultado da crise de COVID-19.

No entanto, o CEO Emanuel Chirico disse que a empresa está numa situação financeira sólida para navegar pela pandemia.

"O nosso balanço foi sempre um dos nossos pontos fortes e temos mais de mil milhões de dólares em dinheiro e empréstimos disponíveis". Estamos também a analisar, cuidadosamente, todas as nossas despesas arbitrárias, reduções salariais e salários, despesas de capital e gestão de stocks com foco firme na gestão do nosso fluxo de caixa e na preservação da posição de caixa e capacidade financeira", disse Chirico, acrescentando que, neste momento, não foi possível fornecer uma orientação oficial para 2020. 
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.