×
374
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Pucci aborda vaidade dos millennials com ironia na sua nova campanha

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 14 de out de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

É certo que a Pucci não tem diretor criativo há um ano e ainda não sabemos realmente o que o futuro lhe reserva. Mas, a casa florentina pode pelo menos vangloriar-se de contar com uma nova campanha publicitária inovadora, que ironiza sobre a vaidade dos millennials numa inteligente reversão de papéis.

 


Inspirada na cultura pop japonesa, a campanha revelada esta semana brinca com a vaidade dos millennials durante umas férias imaginárias na Ásia, com um guarda-roupa Emilio Pucci.
 
"É uma visão alegre e subtil do narcisismo digital, inspirada numa excelente coleção da Pucci", explica Patrizio Miceli, diretor criativo franco-italiano da Al Dente, que imaginou o conceito e produziu os clichés.

Esta campanha outono-inverno 2019/2020 já foi publicada no Instagram, com 40 publicações compostas por vídeos e imagens para começar. Capturadas em três estúdios parisienses diferentes, as fotografias serão divulgadas na imprensa este outono.

Sob a objetiva do fotógrafo Arnaud Lajeunie e com Hailey Wollens no estilismo, o primeiro vídeo mostra as modelos Kat Carter e Pan Haowen a imortalizarem todos os seus movimentos num jardim tropical iluminado por néon ou num after-hours em Tóquio. As modelos usam os seus telemóveis como espelhos de bolso, fazendo um scanner dos seus corpos de cima para baixo e vendo depois as imagens resultantes em enormes ecrãs de televisão.



Numa surpreendente reversão da papéis, agora são as modelos quem copia a autossuficiência e a vaidade dos influenciadores, e não o contrário.
 
Roupas, variando de quimonos de seda estampados com imagens retro inspiradas na beira-mar a vestidos de seda metalizados plissados cobertos com imagens de montanhas japonesas ou cenas de ruas, também são muito interessantes. Além disso, a equipa criativa da marca inspirou-se numa viagem de pesquisa ao Japão.
 
A Pucci, que pertence à gigante do luxo francês LVMH, não tem um verdadeiro designer desde que Massimo Giorgetti deixou a casa florentina em abril de 2017. Uma equipa anónima de designers internos encarregou-se da criação das quatro últimas coleções. O seu último CEO, Mauro Grimaldi, que saiu em janeiro de 2019, também não foi substituído.
 
A estratégia de comunicação da marca, por outro lado, parece seguir na direção certa e com muita desenvoltura.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.