×
373
Fashion Jobs
JD SPORT
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
ZADIG&VOLTAIRE
Sales Assistant - Lisbon - 30h
Efetivo · LISBOA
ZADIG&VOLTAIRE
Sales Assistant 25h/ Eci Lisboa
Temporario · LISBOA
SANDRO PORTUGAL
20hr Sales Assistant Eci Porto Summer h/m
Temporario · VILA NOVA DE GAIA
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Guimarães Espaço
Temporario · Guimarães
POLO RALPH LAUREN - NORTESHOPPING
Sales Assistant
Temporario · PORTO
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Antas
Temporario · Porto
SWAROVSKI
Vendedor(a) - Almada Forum 20 h (Temporal)
Temporario · ALMADA
JD SPORT
Vendedor (m/f) Sport Zone Norteshopping
Temporario · Matosinhos
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de abr. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

PVH regista lucros recorde graças à Calvin Klein e Tommy Hilfiger

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de abr. de 2018

O grupo americano PVH publicou, na quarta-feira, 28, resultados trimestrais e anuais melhores do que o esperado, graças ao bom desempenho das suas marcas Calvin Klein e Tommy Hilfiger, apesar de uma ligeira queda nos lucros. Para o ano fiscal de 2017/18, encerrado a 4 de fevereiro, o grupo de vestuário registou uma faturação recorde de 8,9 mil milhões de dólares, um aumento de 9% em relação ao ano anterior, enquanto o lucro líquido diminuiu 2%, para 537,8 milhões de dólares.


Kim Kardashian para a Calvin Klein - Facebook: Calvin Klein


"Estamos muito satisfeitos com os resultados que obtivemos no quarto trimestre e no ano fiscal de 2017, pois superaram as previsões e os nossos objetivos de longo prazo, graças ao bom desempenho das nossas marcas Tommy Hilfiger e Calvin Klein", disse Emanuel Chirico, CEO do grupo, que mencionou que irá manter os investimentos em digital e marketing para continuar a aproveitar o brand power das marcas mais fortes da empresa.

O aumento da receita em relação ao mesmo período do ano anterior deve-se, principalmente, ao crescimento de 10% da marca Calvin Klein, graças às fortes vendas na Europa e na China, apesar das vendas comparáveis ​​da marca na América do Norte terem diminuído 1%. As vendas comparáveis ​​aumentaram 6% no mercado externo.

A Tommy Hilfiger também contribuiu significativamente para o crescimento do grupo, registando um aumento de 11% em relação ao ano anterior. As suas vendas aumentaram 8% internacionalmente e 3% na América do Norte. Por outro lado, as receitas da divisão Heritage Brands, que inclui marcas como Speedo, Arrow, Van Heusen, entre outras, ficaram estagnadas.

No quarto trimestre, as vendas da PVH aumentaram 19%, para 2,5 mil milhões de dólares, ante 2,11 mil milhões de dólares no ano anterior. No período, as vendas da Calvin Klein subiram 23%, para 977 milhões de dólares, com um aumento de 33% nas exportações, para 512 milhões de dólares, em comparação com um aumento de 13% na América do Norte. As vendas da Tommy Hilfiger cresceram 22% para 1,1 mil milhões de dólares, com aumento de 37% internacionalmente e de 5% na América do Norte.

Para 2018, a PVH espera um crescimento de 7% nas vendas, com aumento de 9% na Calvin Klein e de 8% na Tommy Hilfiger. "Acreditamos que o brand power da Calvin Klein e da Tommy Hilfiger nos coloca numa posição forte no mercado contra os nossos concorrentes e continuará a impulsionar o crescimento, como indicamos na nossa previsão para 2018. Num momento em que, assim como muitas outras grandes empresas, enfrentamos dificuldades geopolíticas, o poder das nossas marcas, das nossas estratégias e, especialmente, das nossas equipas, vão continuar a levar o nosso grupo para a frente", concluiu Emanuel Chirico.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.