×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de dez. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

PVH regista prejuízo no terceiro trimestre apesar de vendas melhores

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de dez. de 2022

A PVH Corp. comunicou que registou vendas acima das suas expectativas no terceiro trimestre, com um desempenho sólido das marcas Calvin Klein e Tommy Hilfiger na América do Norte, o que compensou a queda nas vendas na Europa.


A PVH regista um prejuízo no terceiro trimestre apesar de revelar melhores vendas - Calvin Klein


O grupo nova-iorquino viu o seu volume de negócios diminuir 2% para 2,281 mil milhões de dólares (2,18 mil milhões de euros) face ao mesmo período do ano passado. As taxas de câmbio constantes, seria +7%. Além disso, a guerra na Ucrânia causou um impacto negativo de 2%.

Por marca, a receita da Tommy Hilfiger perdeu 4% em relação ao terceiro trimestre de 2021 (+7% excluindo o efeito cambial). No exterior, as vendas da marca caíram 10% (+5% excluindo o efeito cambial), mas subiram 12% na América do Norte.

Na Calvin Klein, as vendas aumentaram 1% em relação ao mesmo período do ano anterior (+9% excluindo o efeito da taxa de câmbio). No exterior, as vendas caíram 4% (+9% excluindo o efeito cambial), mas aumentaram 9% na América do Norte.

A divisão Heritage Brands do grupo, por sua vez, registou uma queda de 4% nas vendas em relação ao terceiro trimestre do exercício anterior.

Altas taxas de descontos 



As consequências da conjuntura macroeconómica internacional foram sentidas durante o trimestre e a PVH Corp. entrou no vermelho, com perdas de 186,7 milhões de dólares (178,83 milhões de euros), incluindo 30 milhões de dólares (28,73 milhões de euros) com o impacto das taxas de câmbio. No mesmo período do ano passado, o resultado líquido foi 279,7 milhões de dólares (267,91 milhões de euros).

A empresa também sofreu uma perda não monetária de 417 milhões de dólares (399,42 milhões de euros) no terceiro trimestre, não executiva e decorrente de um aumento significativo nas taxas de desconto. Por ação, as perdas foram de 2,88 dólares (2,76 euros), contra um lucro de 3,89 dólares (3,73 euros) no mesmo período do ano passado.

“Estamos satisfeitos com os resultados do terceiro trimestre. Excluindo os efeitos cambiais, as nossas receitas aumentaram 7%, uma percentagem acima das nossas expectativas, apesar das atuais restrições macroeconómicas”, disse Stefan Larsson, CEO da PVH.

“O nosso forte desempenho reflete o sucesso das nossas duas marcas icónicas em todo o mundo, Calvin Klein e Tommy Hilfiger, e o potencial de crescimento que temos se entregarmos produtos icónicos, comunicando de perto com os clientes e melhorando a sua experiência".

“As nossas operações no exterior apresentaram bons resultados para ambas as marcas, apesar da difícil situação macroeconómica na Europa e do impacto da doença de Covid na Ásia. Na América do Norte, estamos encorajados com os nossos indicadores de desempenho, principalmente no que diz respeito à receção das nossas marcas pelos clientes e seu envolvimento. No entanto, estamos cientes de que estamos apenas no início de uma estratégia de longo prazo para alcançar todo o potencial desta região”, acrescentou Stefan Larsson.

A PVH confirmou a sua previsão para o ano inteiro de 2022. E espera que as suas receitas atinjam o limite superior da estimativa anterior, cerca de 3% abaixo do obtido em 2021.
 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.