×
325
Fashion Jobs
SACOOR BROTHERS
Brand Manager (m/f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. Comercial Ubbo Alfragide
Efetivo · Lisboa
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Porto
SALSA
Conversion Rate Optimization Specialist – Otimizar a Experiência de Compra no Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
HR Specialist - Gbs Operations - General Admin (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager - Fulfilment Programs (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply / Fulfillment (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Procurement Manager (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sap sd (Afs & s4/Hana) (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply Primary Data (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Supply Chain Management Products - Tms Integration (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager Supply Chain (M/F/D)
Efetivo · Porto
SALSA
Marketplaces Account Manager - Oportunidade de Contrubuir Para a Internacionalização da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior HR Specialist - HR Systems Support (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - Systems Support (M/F/D)
Efetivo · Porto
FOREO
Marketing Manager - Portugal
Efetivo · Lisbon
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
15 de set. de 2022
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Quando os jovens criadores elevam a sua avó a uma musa

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
15 de set. de 2022

Jamais a figura da avó conheceu tanto sucesso como neste período. O êxito dos modelos com cabelos brancos e a emoção mundial causada pela morte da rainha Elisabeth II, considerada um verdadeiro ícone, aos 96 anos de idade, são testemunho disso. Esta loucura pela geração mais velha surgiu com toda a força no concurso de moda ITS (International Talent Support), realizado nos dias 9 e 10 de setembro em Trieste, onde muitos finalistas escolheram a sua "avó" como musa. Um fenómeno que parece caminhar na direção oposta de um mundo hipertecnológico e conectado.


Look de Petra Fagerström inspirado na avó paraquedista na URSS - itsweb.org


As coleções apresentadas em Trieste mostraram o desejo de recuar ao passado para encontrar soluções concretas e sustentáveis, incluindo o início do trabalho através de experiências com materiais. A pandemia de COVID-19 explica parcialmente esta tendência. "No meio da pandemia, em 2020 e 2021, presos em casa, os jovens designers tiveram de se contentar com o que tinham à mão, utilizando a toalha de mesa, a capa de couro do sofá, o tapete, etc. Dois anos mais tarde, trabalharam as suas emoções. E compreenderam o que tinha acontecido. Alguns perderam os seus avós. Outros viveram com eles durante os confinamentos, o que os fez compreender o valor das gerações mais velhas", observa Barbara Franchin, fundadora e diretora do ITS.

Rafaela Pestritu (27), por exemplo, trabalhou sobre a identidade da sua Roménia natal, partindo dos seus estereótipos mais kitsch para propor uma nova imagem, revisitada com humor, através de roupas mutantes orgânicas. "É um hino à minha avó. Para construir a minha coleção e os meus modelos, lembrei-me das suas incríveis histórias da sua juventude sob o comunismo", diz a jovem, uma entusiasta do upcycling e apaixonada pela criação manual.

Tatjana Haupt (26), da Alemanha, foi inspirada por duas figuras maternas, a sua avó, uma dona de casa tradicional, e a sua mãe, uma punk e pioneira da era do computador, Combinou-as para criar uma coleção de crochet alegre e marcante – outra técnica antiquada, que está em ascensão – com slogans feministas como "As raparigas também se masturbam" e acessórios divertidos como cuecas cor-de-rosa e polainas feitas de lã preta comprida.

Foram também as memórias que estimularam Martina Durikovic (27), vencedora do ITS Media Award. Recordando que a sua avó Elena, que morreu há cinco anos e à qual estava muito ligada, utilizava água de fécula de batata para regar as plantas, a designer eslovaca de Bratislava decidiu explorar as virtudes desta substância gelatinosa. Após muitas tentativas, conseguiu transformá-la numa espécie de bioplástico, que cortou em fios para que pudessem ser cortados e trabalhados como crochet. O resultado: vestuário completamente inovador e biodegradável.


Um modelo criado por Martina Durikovic, virtuosa do crochet - itsweb.org


A sueca Petra Fagerström (24) dedicou a sua coleção à avó, cujo passado como paraquedista soviética descobriu através de uma foto antiga. Intitulada "Flying Grandma" (Avó Voadora), a coleção é baseada em vestidos de camponesas com pregas longas em nylon estampado e peças militares excedentárias retrabalhadas com grandes volumes.

A abordagem da designer finlandesa Hanna-Lotta Hanhela (33) é diferente. Foi inspirada não pela força, mas pela fragilidade da sua avó, que sofria da doença de Alzheimer, como se um costureiro estivesse gradualmente a perder a memória ao criar peças de vestuário desconstruídas, frequentemente inacabadas, desgastadas, por vezes apenas esboçadas por uma trama de fios sobre um fundo transparente, com grampos de cabelo a substituir as costuras em falta, aqui e ali.

Nada menos do que cinco dos 13 finalistas na categoria da moda concentraram as suas coleções nesta importante figura feminina. "Quando vimos as entradas, este tema era recorrente, e cada vez que era interpretado de uma forma maravilhosamente diferente por estudantes de todas as escolas e origens. Esta foi a linha Magenta, que uniu todos este ano", diz Barbara Franchin.

"De modo algum mencionaram o avô. É a figura da avó que é apresentada, aquela que cuida de tudo e que está mais próxima deles. O incrível é que saltaram a geração dos seus pais. Para estes jovens, o ponto de referência são os avós e não os pais. Isto é bastante revelador. Esta geração talvez não tenha sido capaz de ser uma fundação, um ponto de referência importante para os seus filhos, que provavelmente também os veem como aqueles que tornaram possível chegar à sociedade de hoje, que defende o desperdício e o consumo excessivo", analisa.

Orsola de Castro, a ativista fundadora da Fashion Revolution, tem a mesma impressão. "Este fascínio pela figura da avó pode ser interpretado tanto pela necessidade, depois do COVID-19, de nos aproximarmos das pessoas de quem gostamos, mas também pelo medo do futuro. As alterações climáticas são assustadoras para estes jovens. Há um desejo de redescobrir a família e, através dela, a tradição e a terra. Agora que a pilhagem do planeta lhes parece ser um facto estabelecido, propõem um regresso ao período de pré-exploração da natureza e das pessoas", acredita.


Um fato hidrossolúvel concebido por Eva Heugenhauser - itsweb.org


"Numa altura de grandes dificuldades, primeiro com a pandemia de COVID-19 e depois com a guerra na Ucrânia, e perante um futuro preocupante, esta nova geração de designers precisa de se ancorar a um elemento forte, como a família. Precisam de mergulhar nas suas raízes para encontrar força", observa Stefania Ricci, diretora do museu Salvatore Ferragamo, que fez parte do júri do ITS este ano, assim como Orsola de Castro.

Outra surpresa foi que, quando questionados sobre que objeto iria salvar o planeta, os participantes no concurso responderam em uníssono: um livro. "Fiquei surpreendido porque não esperava nada disso. Enquanto tudo é digital, decidem salvar livros! Isto significa que há esperança", diz Barbara Franchin.

Enquanto imagens, telas e redes sociais permanecem omnipresentes no mundo da moda, esta crescente geração de designers parece querer agir na vida real com propostas concretas para fazer avançar as coisas. Por exemplo, o material está no centro da sua abordagem, com os têxteis que eles próprios desenvolvem, na maioria das vezes a partir de recursos naturais. Não mais com uma lógica estética, mas com o objetivo de reduzir o desperdício.

A coleção biodegradável de Martina Durikovic feita a partir de água com amido é exemplar a este respeito. Igualmente reveladora é o da austríaca Eva Heugenhauser (25), que trabalhou no conceito de roupa hidrossolúvel, e ganhou o prémio de menção especial ITS promovido pela Vogue Italia. E não esqueçamos o vencedor do concurso, Charlie Constantinou (24), que desenvolveu um nylon acolchoado elástico, que pode ser adaptado a qualquer tamanho.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.