Ralph Lauren se separa do seu diretor-geral

O idílio terminou. Esta quinta-feira, 02 de fevereiro, a americana Ralph Lauren anuncia a saída do seu diretor-geral (CEO), Stefan Larsson, que chegou à marca nos fins de 2015.

Ralph Lauren decidiu se separar de Stefan Larsson. - DR

"Stefan e eu partilhamos um amor e um respeito pelo DNA desta grande marca e ambos os dois reconhecemos a necessidade de evoluir", explica o fundador e presidente da marca.
 
"No entanto, constatamos que temos pontos de vista diferentes sobre a maneira como faremos para evoluir as partes criativas e sobre a relação com o cliente. Depois de inúmeras conversas entre nós e com o nosso conselho administrativo, concordamos em nos separar. Reconheço a contribuição de Stefan durante seu tempo conosco, ele nos colocou na direção correta com o plano Way Forward", reitera o dirigente.
 
O anúncio foi feito em paralelo aos resultados trimestrais da empresa, que anunciam vendas em recuo de 12%, indo a 1.7 bilhão de dólares (1,584 milhões de euros).
 
O dirigente deixará suas funções a 1º de maio e Jane Nielsen, a diretora financeira, vai guiar a transformação da empresa de maneira interina. O grupo explica ter se comprometido com pesquisas para encontrar seu sucessor. No entanto, a gigante americana da moda desportiva nutria grandes esperanças pelo dirigente.
 
Ralph Lauren entronizou o Sueco a 1º de novembro e sua chegada causou no mercado. Não somente o fundador passou as rédeas da direção-geral, mas, além disso, ele confiou a um garoto de ouro vindo do mundo do fast-fashion (H&M, Old Navy) a tarefa de reestruturar o seu império.
 
Menos de 18 meses mais tarde, e no momento em que o plano de reestruturação do grupo está em curso, fica evidente que o transplante não funcionou. Face a este insucesso, o que teremos sobre o perfil do sucessor?

Traduzido por Anderson Alexandre Da Silva

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirNomeações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER