×
378
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Ralph Lauren volta a crescer na América do Norte e supera estimativas de receita

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 6 de nov de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A Ralph Lauren voltou a crescer na América do Norte no seu segundo trimestre fiscal, graças aos frutos de uma estratégia para intensificar o marketing nas redes sociais, algo que também ajudou a superar estimativas de receita de Wall Street para o grupo de moda na terça-feira (6).


Photo: Ralph Lauren


O seu foco crescente em redes sociais tem como objetivo atingir millennials que tenham gastos elevados, já que a falta de grandes descontos e promoções encolheu a sua clientela nos últimos anos.

A empresa americana, com sede em Nova Iorque, informou que gastou cerca de 30% a mais em marketing no trimestre encerrado em setembro, em comparação com um ano antes, focando-se em eventos como o 50th Anniversary Fashion Show e a Semana da Moda de Nova Iorque.

A sua receita da América do Norte recuperou, subindo 1,4% após vários trimestres de queda. A receita global subiu 1,6%, para 1,69 mil milhões de dólares, um resultado acima das expectativas dos analistas, que era de queda de 0,9%.

O lucro líquido subiu para 170,3 milhões de dólares ou 2,07 dólares por ação no segundo trimestre encerrado a 29 de setembro, de 143,8 milhões de dólares ou 1,75 dólares por ação no mesmo período do ano anterior. 

"À medida que executamos o nosso plano estratégico Next Great Chapter, somos encorajados pelo progresso inicial que fizemos no primeiro semestre deste ano", declarou Patrice Louvet, presidente e CEO da Ralph Lauren. “Olhando para o restante do ano, estamos no caminho certo para cumprir as nossas metas para o ano todo.”

Excluindo itens únicos, a Ralph Lauren faturou 2,26 dólares por ação, superando as estimativas de Wall Street pelo nono trimestre consecutivo. Os analistas esperavam, em média, ganhos de 2,16 dólares por ação e receita de 1,65 mil milhões de dólares, segundo dados IBES da Refinitiv.

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.