×
577
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo · PORTO
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Services Specialist Gbs - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Marketplace Business Developer
Efetivo · Alicante
BIJOU BRIGITTE MODISCHE ACCESSOIRES AG
International Expansion Manager Spain/Portugal
Efetivo · LISBOA
TIFFOSI
Comprador Denim (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct-tO-Consumer Ecommerce (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
UK HR Specialist (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bW-Ip/Fico (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - Non-Trade Procurement
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo/Ibp (Snp/Supply) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Junior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
Por
Agência LUSA
Publicado em
24 de set. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Regresso às feiras de têxtil e vestuário em Paris supera expectativas das empresas portuguesas

Por
Agência LUSA
Publicado em
24 de set. de 2021

O ano de 2021 posiciona-se melhor do que 2019 para as empresas do setor do têxtil e vestuário nacional que esta semana voltaram a mostrar-se no salão

Première Vision ultrapassa todas as expectativas em termos de afluência e de perspetivas de negócio - MG/FNW

, em Paris.


"As empresas, em geral, vão-nos dizendo que este ano vai ser melhor do que 2019. Olhando para o setor dos bens em geral em 2021, mas particularmente no setor têxtil e do vestuário, vamos ter um ano que ultrapassa a grande queda de 2020", afirmou Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização, que ontem visitou a Première Vision, na capital francesa, em declarações à Agência Lusa.

De Portugal participam 50 empresas nesta grande feira que dita as tendências da moda já para 2022 e 2023, em termos de materiais e silhuetas, mas também acessórios e peles. Após um ano de pandemia difícil para o setor, esta apresentação está a superar as expectativas.

"A feira está a correr muito bem, ultrapassou as expectativas. Nós nunca pensámos que tivesse tantos visitantes, mas acreditávamos que as pessoas estavam ansiosas para vir tocar nos tecidos e poder ver a inovação que foi feita durante a pandemia", disse César Araújo, presidente da Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção (APIV).

Num lugar de destaque num dos pavilhões desta mostra, os materiais e o design português mostraram todas as suas potencialidades com criações de estilistas nacionais e materiais sustentáveis que querem entrar nas passarelas em todo o mundo.

"A sustentabilidade é como a qualidade há alguns anos. Acaba por ser a única forma de continuar os negócios, com as questões sociais e ambientais a serem muito importantes. Há pressão por parte dos clientes e das marcas que procuram países onde a produção é feita de forma responsável", explicou Ana Tavares, coordenadora da Agenda Estratégica para a sustentabilidade no CITEVE, centro de investigação têxtil em Vila Nova de Famalicão.

Mesmo sem muitos dos visitantes americanos e asiáticos que costumavam acorrer a esta mostra, César Araújo defende que uma feira com mais europeus não prejudica Portugal.

"A Europa é o nosso mercado doméstico, a partir daí queremos explorar outros mercados, mas desde que tenham como princípios a sustentabilidade ambiental e social", defendeu.

Para Eurico Brilhante Dias, o interesse por Portugal nos mercados internacionais continuou em tempos de covid-19 e a forma como país lidou com a pandemia favoreceu mesmo a imagem dos produtos nacionais.

"Portugal foi um país que, dentro das suas dificuldades, enfrentou a covid-19 com êxito. Claro que muitas pessoas passaram muito mal, mas Portugal mostrou que é um país organizado, que enfrentou uma realidade disruptiva com sucesso", declarou o governante.

O salão de vestuário e têxtil Première Vision terminou ontem na capital francesa, tendo reunido 900 expositores, de 40 nacionalidades.

CYF // CSJ (LUSA)

Copyright © 2021 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.