×
333
Fashion Jobs
ADIDAS
Senior Project Manager - Fulfilment Programs (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply / Fulfillment (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Operations Specialist (M/F/D) - HR Services
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Procurement Manager (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sap sd (Afs & s4/Hana) (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply Primary Data (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Supply Chain Management Products - Tms Integration (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Planning Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager Supply Chain (M/F/D)
Efetivo · Porto
SALSA
Marketplaces Account Manager - Oportunidade de Contrubuir Para a Internacionalização da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (F/M/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Hcm/sf Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Brand Operating Overheads (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Group Functions Controlling Legal (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Marketing Working Budget (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de jun. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Resultados da JD Sports em boa forma graças ao Reino Unido e aos Estados Unidos

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de jun. de 2022

A JD Sports anunciou na quarta-feira resultados sólidos para o exercício encerrado a 29 de janeiro. A sua faturação subiu de 6,167 para 8,563 mil milhões de libras (de 7,187 para 9,981mil milhões de euros) e a margem bruta subiu de 48% para 49,1%.


JD Sports


O lucro antes de impostos e elementos excecionais atingiu os 947,2 milhões de libras (1,103 milhões de euros), mais do dobro dos 421,3 milhões de libras (490,8 milhões de euros) do exercício anterior. Também mais que duplicou em relação aos 438,8 milhões de libras arrecadados no período até 1 de fevereiro de 2020, o seu último exercício completo antes da pandemia. A JD especifica que o seu segmento Outdoor voltou à rentabilidade.
 
Mas, a empresa britânica também sublinha que o lucro deste exercício pode ser fraco, uma vez que fatores externos adversos afetam a sua atividade, apesar da forte demanda atual.

A presidente interina Helen Ashton afirma que a empresa se sente "particularmente estimulada" pelos bons resultados alcançados na América do Norte e que há evidências crescentes de que o progresso nesta região está a ter um impacto positivo a longo prazo, tanto nos seus resultados em geral como nas suas relações com as marcas internacionais.
 
Helen Ashton precisa que o processo de recrutamento para o próximo CEO está em andamento "e vários candidatos de alta qualidade estão atualmente a passar pelas etapas de seleção, tendo alguns manifestado apenas recentemente interesse pelo cargo". O processo de recrutamento de um novo presidente não executivo também prossegue "a um ritmo acelerado".
 

Um exercício sólido


 
Ao longo do último exercício, a empresa registou um desempenho sólido nas lojas da cadeia Sports Fashion no Reino Unido, na República da Irlanda e na América do Norte em particular, enquanto o seu desempenho na Europa e na Ásia-Pacífico foi mais fraco.

No Reino Unido e na República da Irlanda - onde a cadeia JD Sports tem uma participação de mercado significativa - o lucro antes de impostos e elementos excecionais aumentou para 471,2 milhões de libras (548,8 milhões de euros), em comparação com  262,7 milhões de libras em 2021 e 288,5 milhões em 2020, "graças às boas vendas online no primeiro trimestre, enquanto as lojas estavam temporariamente fechadas, combinadas com uma forte demanda após a sua reabertura".
 
O grupo acrescenta que na área dos desportos de alta gama, a demanda do consumidor se manteve forte ao longo do período.
 
A JD constata igualmente que as suas vendas online e nas lojas físicas continuaram a progredir, graças aos seus investimentos nestas duas áreas. Assim, a sua nova flagship store em Westfield Stratford “é a mais avançada em termos tecnológicos” do seu portefólio, “graças a uma série de inovações voltadas para o consumidor, incluindo terminais de pagamento de serviço automático".
 
As receitas digitais do Reino Unido e da Irlanda representam agora cerca de 30% das vendas, abaixo dos 22% antes da pandemia, "sem motivos para acreditar que voltarão aos níveis anteriores".

Na América do Norte, o seu lucro antes de impostos e elementos excecionais aumentou para 343 milhões de libras (399,6 milhões de euros), em comparação com 171,9 milhões de libras em 2021 e 94,2 milhões de libras em 2020. Este valor inclui 57,3 milhões de libras para a Shoe Palace e 50,6 milhões para a DTLR. Todas as empresas do grupo "conseguiram tirar partido das condições comerciais favoráveis oferecidas pela segunda ronda de estímulo fiscal do governo federal americano".
 
Mas, na Europa, a pandemia e o desaparecimento do comércio livre de impostos e sem restrições com a União Europeia “combinaram-se para criar um ambiente operacional delicado”. O primeiro semestre do ano foi "particularmente difícil" em França, na Bélgica, em Portugal, na Holanda e na Alemanha.
 
No entanto, graças às taxas de conversão mais elevadas em toda a Europa, o volume de negócios em lojas comparáveis no segundo semestre foram cerca de 10% superiores ao do período pré-pandemia.

Na região da Ásia-Pacífico, as restrições sanitárias tiveram um impacto significativo em todos os mercados. Embora todas as lojas tenham estado operacionais no último trimestre, o tráfego ficou abaixo dos níveis pré-pandemia. O tráfego foi mais próximo do normal na Austrália e, combinado com uma forte taxa de conversão, resultou num crescimento encorajador das vendas de lojas a perímetro constante no quarto trimestre (em comparação com 2019) de cerca de 20%.
 

Foco na moda



No que diz respeito às suas gamas não desportivas no Reino Unido, a JD atraiu e manteve uma nova clientela online e, desde a reabertura das lojas, as tendências têm sido muito semelhantes às do grupo como um todo, graças à significativa demanda reprimida que permitiu que as vendas superassem o período pré-pandemia. O tráfego diminuiu posteriormente, embora a elevada taxa de conversão tenha ajudado as lojas Tessuti e Scotts a continuarem a ter um bom desempenho.

A empresa continua a investir nas suas lojas e sites de comércio eletrónico e planeia abrir uma nova flagship da Tessuti em Liverpool. A receita digital da Mainline Menswear aumentou mais de 75% em relação aos níveis pré-pandemia.
 
A empresa irá também fechar algumas das suas lojas de alta gama Choice e reabri-las em novos espaços maiores sob o nome Giulio. A mudança ainda não foi confirmada pela empresa, que adquiriu a retalhista de moda independente Giulio em 2019, após assumir o controlo da Choice um ano antes.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.