×
Por
Reuters
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de nov de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Retalhista online alemã Mytheresa apresentou confidencialmente uma IPO nos EUA

Por
Reuters
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de nov de 2020

A empresa-mãe alemã do Mytheresa Group GmbH declarou, na segunda-feira (23 de novembro), que apresentou confidencialmente uma Oferta Pública Inicial (IPO) nos EUA.


Plataforma online Mytheresa vende roupa de 250 das maiores marcas de moda do mundo, incluindo a Prada, Gucci, Burberry e Dolce&Gabbana


A mudança ocorre numa altura em que as restrições para travar a pandemia de COVID-19 levaram a um boom no comércio eletrónico, com as compras de luxo online a prosperarem.

O número de ações do depositário americano a serem oferecidas e a gama de preços para a oferta proposta pela Mytheresa ainda não foram determinados, disse a empresa-mãe, MYT Netherlands Parent B.V, numa declaração.

A plataforma online Mytheresa, que vende roupa de 250 das maiores marcas de moda do mundo, incluindo a Prada, Gucci, Burberry e Dolce&Gabbana, pode procurar uma avaliação de mil milhões a 1,5 mil milhões de dólares (de 843,24 milhões a 1,26 mil milhões de euros), de acordo com um relatório da Bloomberg publicado no início deste mês, embora o objetivo possa mudar com base na época de férias mais movimentada.

Os retalhistas de moda Susanne e Christoph Botschen abriram, em 1987, uma loja chamada Theresa, em Munique (Alemanha), e lançaram a loja online Mytheresa em 2006, tendo o negócio sido adquirido pela cadeia de lojas de departamento de luxo Neiman Marcus em 2014.

A Neiman Marcus, que declarou falência no início deste ano, pressionada pelo encerramento de lojas e pela diminuição de vendas, entregou uma parte da Mytheresa aos seus credores para sair do Capítulo 11 da Lei de Falências do Código dos EUA.

No início deste mês, a portuguesa Farfetch – a rival da Mytheresa – atraiu mais de mil milhões de dólares (843,24 milhões de euros) em investimentos da Alibaba e do grupo suíço Richemont.
 

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.