×
365
Fashion Jobs
TIFFOSI
Comprador de Moda (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Gestor de Produção
Efetivo · PORTO
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Centro Comercial Vasco da Gama (m, f)
Efetivo · Lisboa
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo · Alicante
TIFFOSI
Team Leader (m/f)
Efetivo · Braga
ESTÉE LAUDER
Finance Administrator (Part-Time)
Efetivo · LISBON
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Vasco da Gama - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Lisboa
NIKE
Nike Temporary Part Time Athlete (Sales Associate)
Temporario · Odivelas
NIKE
Nike Temporary Part Time Athlete (Sales Associate)
Temporario · Vila do Conde
KLEED LOUNGEWEAR
Sales / E-Commerce / Customer Care Manager
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Porto - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Porto
ABSOLUTARGET
Ecommerce Assistant
Estágio · VILA DO CONDE
EL CORTE INGLÉS, GRANDES ARMAZÉNS SA
Vendedores | Segmento de Luxo
Efetivo · LISBOA
HUGO BOSS
Assistant Store Manager Boss Store Oeiras Parque (m/f)
Efetivo · Oeiras
MAJE
Vendedor(a), 20Hrs - Eci Porto
Temporario · PORTO
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Algarve Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Albufeira
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Palácio do Gelo – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo · Viseu
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Aveiro – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo · Aveiro
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Full-Time) - Colombo - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Lisboa
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Viana do Castelo
Publicidade
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
19 de mar de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Revlon reduz perdas no quarto trimestre

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
19 de mar de 2019

A fabricante de cosméticos Revlon Inc divulgou na segunda-feira uma queda nas vendas líquidas no quarto trimestre de 2018, mas reduziu as perdas de lucro, acrescentando que espera divulgar "vulnerabilidades significativas" no seu controlo interno sobre os relatórios financeiros de 2018.


Revlon


Num comunicado à imprensa divulgado na tarde de segunda-feira, a Revlon indicou que as vulnerabilidades estão relacionadas com "a falta de delineamento e manutenção de controlos efetivos em relação à implementação anteriormente divulgada do seu sistema de planeamento de recursos corporativos nos Estados Unidos", sendo que as informações serão divulgadas a 29 de março. A empresa também confirmou que não prevê quaisquer alterações nos seus resultados financeiros reportados anteriormente.
 
No quarto trimestre, encerrado a 31 de dezembro, a Revlon informou que as vendas líquidas caíram 5,7%, para 741,6 milhões de dólares (653,45 milhões de euros), prejudicadas pela fraca demanda pela sua marca de cosméticos Revlon, com queda de 13%, e pela cessação das principais licenças de perfumes, com a sua categoria de perfumes a cair 9%.

O prejuízo líquido foi de 70,3 milhões de dólares (61,94 milhões de euros) no quarto trimestre de 2018, representando uma melhoria de 8,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. O menor prejuízo líquido foi impulsionado pela maior receita operacional, que aumentou 65,1%, para 32,2 milhões de dólares (28,37 milhões de euros), mas foi parcialmente contrabalançada por maiores despesas com juros. Despesas relacionadas com a correção de uma perturbação de ERP na fábrica da Revlon em Oxford, na Carolina do Norte (54 milhões milhões de dólares; 57,58 milhões de euros), aumentaram os problemas da empresa de Nova Iorque no trimestre.

O EBITDA ajustado da Revlon totalizou 124,6 milhões de dólares (109,79 milhões de euros) no quarto trimestre, uma melhoria de 12,8%.

"Sinto-me particularmente encorajada pelo forte crescimento em algumas das áreas-chave nas quais nos temos focado intensamente, como o comércio online, os produtos de cuidados da pele Elizabeth Arden, a China e o travel retail", declarou Debra Perelman, presidente e CEO da Revlon.

Por categoria, a Elizabeth Arden registou um crescimento de 18% no trimestre, superando a categoria Portfolio da empresa, composta pela marca de produtos masculinos para cabelo American Crew, a marca de cosméticos coloridos Almay e a marca de vernizes Pure Ice.

"A nossa estratégia digital continua a compensar, já que mais uma vez alcançámos um crescimento de dois dígitos no comércio eletrónico, em parte devido ao forte desempenho nos principais eventos de consumo, incluindo o Dia dos Solteiros na China e a Black Friday na América do Norte", acrescentou Perelman.

As vendas na América do Norte caíram perto de 10% durante o trimestre, com as vendas internacionais a descerem apenas 0,6%. As ações da Revlon caíram mais de 10% nas negociações alargadas.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.