×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de jul. de 2022
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Richemont anuncia morte do seu ex-vice-presidente Jean-Paul Aeschimann

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de jul. de 2022

Foi "com uma profunda emoção e imensa tristeza" que Johann Rupert, o presidente do grupo de luxo Richemont, anunciou na quarta-feira (29 de junho) a morte do vice-presidente Jean-Paul Aeschimann, "um colega altamente respeitado e valorizado, que foi membro da equipa fundadora da Richemont".


Sede da Richemont em Genebra, desenhada pelo arquiteto Jean Nouvel - Richemont


Durante 22 anos, Jean-Paul Aeschimann dedicou-se de corpo e alma à empresa, não apenas como vice-presidente da Richemont, de 1988 até 2010; mas também como presidente do Comité de Auditoria e membro do Comité de Remunerações e do Comité de Nomeações.

"Devemos estar todos profundamente gratos pela incomensurável contribuição de Jean-Paul para o sucesso do grupo, não só como antigo vice-presidente mas também como presidente do Comité de Auditoria e membro dos Comités de Remunerações e Nomeações", disse Johann Rupert, confessando: "Hoje, perdi também um amigo valioso. Recordá-lo-ei com o maior carinho pela incisividade e humor que trouxe às nossas muitas discussões sobre o futuro da Richemont e tantas outras coisas mais".

A Richemont, especializada na indústria de artigos de luxo, é proprietária da Cartier, Azzedine Alaïa, Van Cleef & Arpels e Chloé. No seu exercício financeiro de 2021/2022, registou um volume de negócios de 19,181 mil milhões de euros (+44%) e um lucro líquido de 2 mil milhões de euros (+61%).
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.